Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre aos 84 anos Ronald Biggs, o ‘ladrão do século XX’

Um dos autores do assalto ao trem pagador Glasgow-Londres em 1963, Biggs ficou famoso após fuga para o Rio de Janeiro, onde viveu por décadas

O britânico Ronald Biggs, conhecido como o “ladrão do século XX” pelo assalto ao trem pagador Glasgow-Londres em 1963, morreu nesta quarta-feira aos 84 anos, informou a agência Press Association (PA), da Grã-Bretanha.

Biggs, que ficou famoso após sua fuga espetacular para o Rio de Janeiro depois do roubo, morreu em um asilo para idosos em East Barnet, no Norte de Londres. Ele estava com a saúde debilitada por causa de três derrames.

A história de Biggs serviu de inspiração para vários filmes. O britânico foi o mentor do chamado “roubo do século”, o assalto ao trem pagador Glasgow-Londres, no qual ele e vários cúmplices levaram 2,6 milhões de libras, a maior quantia roubada até então em um único assalto.

Foto de Ronald Arthur Biggs, divulgada pelo Arquivo Nacional de Londres em 2005 Foto de Ronald Arthur Biggs, divulgada pelo Arquivo Nacional de Londres em 2005

Foto de Ronald Arthur Biggs, divulgada pelo Arquivo Nacional de Londres em 2005 (/)

Os assaltantes foram detidos um ano depois e Biggs, após ser processado e condenado a 30 anos de prisão, foi levado para a penitenciária de Wandsworth, em Londres, mas conseguiu fugir 15 meses depois. Após a fuga, o assaltante passou por Bélgica, França e Austrália, antes de chegar ao Brasil, no início dos anos 70.

Biggs se estabeleceu no Rio de Janeiro, onde viveu até 2001, quando decidiu se entregar à Justiça britânica porque queria voltar ao país para viver seus últimos anos. No Brasil, Biggs teve um filho, Michael, com uma dançarina chamada Raimunda de Castro. Quando criança, Michael teve um breve período de fama integrando o elenco do grupo musical infantil Turma do Balão Mágico.

Por causa do filho, Biggs beneficiou-se da legislação brasileira – que determina que qualquer estrangeiro que tiver um filho com um brasileiro não pode ser extraditado – e conseguiu ficar no país.

Ao desembarcar em Londres, em 2001, foi submetido a exames médicos, e um juiz determinou o cumprimento dos 28 anos restantes de sua pena de trinta anos. Foi libertado em 2009, porém, por razões humanitárias, pois estava muito doente. No dia 8 de agosto de 2013 o assalto ao trem pagador completou 50 anos.

Filme e minissérie – A história do assalto inspirou vários filmes, sendo Buster – Procura-se um Ladrão, de 1988, o mais fiel deles. Bruce Reynolds (1931-2013), parceiro de Biggs na ação, assessorou pessoalmente o roteiro e as filmagens.

Nesta quarta e quinta-feira, por causa dos 50 anos do assalto, a TV britânica BBC exibirá a série The Great Train Robbery, de dois episódios. A história é situada entre novembro de 1962 e agosto de 1963, período em que Reynolds, Biggs e seu grupo de marginais (que inclui um advogado corrupto) planejaram e executaram o assalto ao trem que fazia a viagem entre Glasgow e Londres.

Ronald Biggs em março de 2013, após a série de derrames que sofreu Ronald Biggs em março de 2013, após a série de derrames que sofreu

Ronald Biggs em março de 2013, após a série de derrames que sofreu (/)

(Com agência EFE)