Clique e assine a partir de 8,90/mês

Morre 3º ferido nos protestos após impeachment na Coreia do Sul

Um homem de 74 anos morreu, após ser internado inconsciente na sexta-feira, ao participar de um confronto com a polícia durante uma manifestação

Por Da redação - 11 mar 2017, 09h38

A polícia da Coreia do Sul confirmou neste sábado que uma terceira pessoa morreu por conta dos ferimentos que sofreu durante sua participação nos protestos ontem, em Seul, após a confirmação do impeachment da ex-presidente do país, Park Geun-hye.

A terceira vítima, identificada como um homem de 74 anos, morreu em um hospital de Seul, após ter sido internado inconsciente na sexta, ao participar de um confronto com a polícia durante uma manifestação.

Outros dois homens, de 60 e 72 anos, morreram e dezenas ficaram feridos durante os protestos ocorridos depois que o Tribunal Constitucional confirmou a cassação da presidente Park, aprovada pelo parlamento.

Park, filha do ditador Park Chung-Hee, se tornou a primeira presidenta da Coreia do Sul, ao ser eleita em 2012 com a maior votação da história democrática do país.

Mas seu estilo distante e uma série de polêmicas, somadas ao descontentamento social e político, minaram sua popularidade e levaram milhões de pessoas às ruas para pedir o impeachment.

Em dezembro, o Parlamento destituiu Park por corrupção e abuso de poder, em uma decisão confirmada nesta sexta-feira pela mais alta corte do país.

Com a decisão, Park será obrigada a abandonar o Palácio Presidencial e perderá sua imunidade de chefe de Estado.

Após a leitura da sentença, começaram violentos confrontos entre a polícia e os partidários da agora ex-presidente sul-coreana, na frente da sede do tribunal e nas proximidades da Avenida Sejong.

(Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade