Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Monica Lewinsky ressurge e diz que se arrepende de caso com Bill Clinton

Após anos longe dos holofotes, a ex-estagiária da Casa Branca afirma, em artigo na revista 'Vanity Fair', que está na hora de 'enterrar o vestido azul'

A ex-estagiária da Casa Branca Monica Lewinsky reapareceu nesta terça-feira depois de anos de reclusão. A revista Vanity Fair divulgou trechos de um artigo em que ela diz ter se arrependido de ter mantido um relacionamento com o ex-presidente Bill Clinton. Ela acrescentou, no entanto, que a imagem de que o presidente a pressionou a fazer algo errado não encontra eco na realidade. “É claro que meu chefe se aproveitou de mim, mas eu sempre vou reforçar esse ponto: foi um relacionamento consensual. Qualquer ‘abuso’ veio depois, quando eu fui transformada em um bode expiatório para proteger sua poderosa posição”, escreveu.

Monica também afirma que está na hora de dar um novo rumo à sua vida. “É hora de queimar a boina e enterrar o vestido azul”, escreveu, em referência ao vestido azul-marinho que a Justiça requisitou em 1998 e no qual comprovou, por teste de DNA, uma mancha de sêmen presidencial. Acusado de mentir ao público, ao negar o romance extraconjugal, o democrata chegou a ter o seu impeachment aprovado pela Câmara dos Deputados, de maioria republicana, mas acabou absolvido pelo Senado. Também foi perdoado pela mulher Hillary, o que salvou o seu casamento e seu mandato. (Continue lendo o texto)

Leia também:

Mulher joga sapato em Hillary Clinton durante discurso

“Talvez, ao compartilhar a minha história, eu possa ajudar outras pessoas que estejam passando por momentos de humilhação”, acrescentou a ex-estagiária, hoje com 40 anos de idade, que resolveu sair das sombras por achar que não deveria mais “deixar sua vida em suspenso por mais oito ou dez anos”. “Estou decidida a dar um fim diferente para minha história”.

Longe dos holofotes desde 2005, quando se mudou para a Grã-Bretanha para fazer um mestrado em psicologia social, Monica admitiu enfrentar dificuldades para seguir uma carreira porque os empregadores não querem atrair a atenção da imprensa. Afirmou ainda que dispensou várias ofertas para explorar sua imagem por considerar que “não era a coisa certa a fazer”.

O caso com o ex-presidente foi aproveitado pela ex-estagiária nos primeiros anos depois do escândalo. Em 1999, Monica criou uma linha de bolsas antes de aparecer em comerciais para uma companhia especializada em produtos diet. No ano de 2002, ela apareceu em um especial da rede HBO sobre o affaire para, no ano seguinte, apresentar um programa sobre relacionamentos amorosos.