Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mistério chinês: bilionário dos games morre com suspeita de envenenamento

Lin Qi, CEO da empresa da Yoozoo Games, foi declarado morto na noite de Natal, aos 39 anos. Ex-colega é apontado como suspeito de crime

Por Da Redação Atualizado em 28 dez 2020, 13h03 - Publicado em 28 dez 2020, 13h02

Lin Qi, um bilionário chinês, CEO da empresa de videogames local Yoozoo Games, morreu no último dia 25, aos 39 anos. A polícia de Xangai abriu uma investigação e trabalha com a suspeita de envenenamento.

Em comunicado, a Yoozoo, criadora do jogo de estratégia Game of Thrones: Winter is Coming e produtora de uma adaptação da Netflix do sucesso de ficção científica The Three-Body Problem, informou que Lin morreu no Natal, oito dias depois de ter sido levado ao hospital com “sintomas agudos de doença”, sem dar maiores detalhes.

Dias antes de a morte ser declarada, a polícia de Xangai havia informado em suas redes sociais que um homem de 39 anos, de sobrenome Lin, foi envenenado e que um suspeito, de sobrenome Xu, foi detido durante a investigação. O grupo de mídia chinês Caixin, citando fontes da indústria dos games, apontou que o suspeito preso pode ser um ex-diretor da Yoozoo, responsável pela produção de filmes da empresa.

Ainda segundo a imprensa local, a polícia trabalha com a hipótese de que Lin tenha sido envenenado por meio meio de um chá pu-ehr envelhecido, uma bebida chinesa fermentada.

Lin, que fundou a Yoozoo em 2009, tinha patrimônio líquido estimado em cerca de 6,8 bilhões de yuans (5,4 bilhões de reais), de acordo com o levantamento Hurun China Rich List.

No dia de sua morte, a Yoozoo postou uma nota de pesar, assinada pela equipe. “Juntos, continuaremos a ser gentis, continuaremos a acreditar na beleza e a lutar contra tudo que é cruel”, diz um dos trechos.  Muitos funcionários e ex-funcionários se reuniram em frente à sede da empresa em Xangai para prestar homenagens.

 

Continua após a publicidade
Publicidade