Clique e assine a partir de 8,90/mês

Ministros da UE se reúnem por acordo sobre refugiados

Estabelecimento de cotas obrigatórias para a distribuição de 120 mil imigrantes no bloco tem apoio da Alemanha, mas conta com forte resistência de países como Hungria e Polônia

Por Da Redação - 22 set 2015, 08h40

Os ministros da União Europeia se reúnem nesta terça-feira, em Bruxelas, na Bélgica, em mais uma tentativa de chegar a um acordo sobre como distribuir os 120 mil refugiados que buscam asilo no continente. A reunião precede um encontro entre os líderes da União Europeia, agendado para esta quarta, que deve bater o martelo sobre a questão.

Na última reunião entre ministros da UE, em 14 de setembro, os 28 países-membros do bloco concordaram com o plano de realocação de 40 mil refugiados que chegaram à Itália, à Grécia e à Hungria. Com o agravamento da crise, entretanto, o número subiu para 120 mil – e ainda não existe consenso sobre como distribuir esses refugiados.

LEIA TAMBÉM:

EUA ampliam em 30 mil o número de refugiados que pretendem receber

Imigração faz venda de coletes salva-vidas disparar no Iraque

A alternativa de estabelecer cotas obrigatórias para os membros da UE tem o apoio de algumas das principais lideranças do bloco, como a Alemanha, mas encontra forte resistência de países como Hungria, Polônia, República Checa e Eslováquia.

Nações Unidas – A ONU alerta, no entanto, que, qualquer que seja a decisão da União Europeia, ela ainda será insuficiente diante da extensão da crise. “Um programa de relocação sozinho, neste estágio da crise, não será suficiente para estabilizar a situação”, disse a porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), Melissa Fleming, nesta terça.

O novo número de 120 mil pessoas representa somente 20 dias na média diária de 6 mil chegadas. A ONU pede que sejam criadas instalações para receber dezenas de milhares de pessoas a qualquer hora.

(Com Reuters e Agência Brasil)

Continua após a publicidade
Publicidade