Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ministro israelense não vê em Abbas um parceiro para promover a paz

Por Da Redação - 31 jan 2012, 16h31

Jerusalém, 31 jan (EFE).- O ministro de Relações Exteriores israelense, Avigdor Lieberman, não vê no presidente palestino, Mahmoud Abbas, um ‘parceiro para a paz’, porque, segundo ele, ‘seus atos’ não demonstram essa vontade.

Em discurso perante o colégio de advogados em Tel Aviv, Lieberman afirmou que ‘a julgar pelos atos de Abbas, realmente é difícil ver nele um parceiro para a paz’.

O israelense ressaltou que o Governo do qual faz parte, liderado pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, é ‘o primeiro de direita que reconhece a fórmula de dois Estados para dois povos’, mas que, em sua visão do Oriente Médio, a paz passa por uma questão de bem-estar econômico.

‘Para chegar a uma situação de coexistência é preciso ocupar-se do tema econômico; se houver uma boa situação econômica na Autoridade Nacional Palestina (ANP) não precisaremos de nada nem de ninguém, nem da ONU’, declarou.

Continua após a publicidade

As declarações do ministro coincidem com uma interrupção nos contatos preliminares realizados por israelenses e palestinos em Amã, e que não conduziram a negociações no prazo estabelecido pelos palestinos, até o dia 26 de janeiro segundo uma proposta do Quarteto de Madri.

Promovidos pela Jordânia, os contatos deveriam ter dado lugar a uma colocação de propostas claras de cada parte sobre segurança e fronteiras e, posteriormente, ao reinício das negociações.

Amanhã, quarta-feira, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, chegará à região para tentar convencer as partes que retomem o processo de paz. EFE

Publicidade