Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Ministro chileno se diz arrependido de ter apoiado ditadura de Pinochet

Por Da Redação 10 jun 2012, 20h16

Santiago do Chile, 10 jun (EFE).- Andrés Chadwick, ministro secretário-geral de Governo do presidente Sebastián Piñera, disse neste domingo estar ‘arrependido’ de ter apoiado a ditadura de Augusto Pinochet, por causa das violações aos direitos humanos cometidas pelo regime.

‘Há uma situação da qual me arrependo, a violação brutal aos direitos humanos no Governo militar’, afirmou Chadwick em uma entrevista ao canal público de televisão ‘TVN’.

‘Tenho um profundo arrependimento de ter sido partidário de um Governo onde esses fatos ocorreram’, disse o ministro, dirigente histórico da ultraconservadora União Democrata Independente (UDI), partido que apoiou ideologicamente a ditadura de Pinochet (1973-1990).

Chadwick, um dos ‘coronéis’ da UDI, núcleo mais estrito do partido falou sobre o assunto ao ser questionado pela homenagem a Pinochet convocado neste domingo por partidários da ditadura.

O ministro reiterou que os partidários do falecido ditador têm direito a se manifestar por causa da liberdade de expressão Chile, mas destacou que não acha necessária uma homenagem a Pinochet.

A homenagem ao ditador incluiu a exibição do documentário ‘Pinochet’, que segundo os organizadores do ato conta ‘a verdade’ do ocorrido no Chile no período anterior ao golpe militar e na ditadura.

Na abertura, um dos oradores mais aplaudidos foi Augusto Pinochet Molina, neto do ditador e ex-capitão do Exército, que foi destituído no final de 2006, quando sem autorização de seus superiores fez um discurso exaltado durante o funeral de seu avô.

Durante o dia, ocorreram confrontos entre os opositores de Pinochet e a Polícia, que empregou jatos de água e gás lacrimogêneo para impedir que os manifestantes se aproximassem do ato. EFE

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)