Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro chileno critica destituição de Lugo no Paraguai

O governo chileno lamenta a destituição de Fernando Lugo da presidência do Paraguai, disse este sábado o ministro do Interior, Rodrigo Hinzpeter.

“A mim, pessoalmente, e a nosso governo, nos dói”, disse Hinzpeter, depois de ser consultado pela imprensa local sobre a posição chilena diante do que aconteceu no Paraguai.

“Caberá ao presidente (Sebastián Piñera) e ao ministro das Relações Exteriores (Alfredo Moreno) fazer os anúncios que correspondam” à posição que o Chile assumirá frente ao novo governo de Federico Franco, acrescentou.

Moreno, que está no Paraguai junto com outros ministros das Relações Exteriores da Unasul, disse na sexta-feira que o Congresso paraguaio “não cumpriu os padrões mínimos do processo”, depois de destituir Lugo em um julgamento político, por mal desempenho de suas funções.

A esse respeito, Hinzpeter afirmou que, embora a destituição de Lugo tenha acontecido através de um processo que está dentro das possibilidades constitucionais do Paraguai, “se tratou de um processo, talvez, muito rápido; como se não houvesse”.

Franco foi nomeado na sexta-feira pelo Senado paraguaio como novo presidente, o que gerou críticas de países como Argentina, Bolívia, Cuba, Equador e Venezuela que alertaram que não reconhecerão o novo governo paraguaio.