Clique e assine com até 92% de desconto

México prende chefão do tráfico de drogas

Ruben Gonzalez Oseguera, 'El Menchito', era o número dois do cartel Nova Geração, que está em guerra com facção rival por disputa de territórios

Por Da Redação 31 jan 2014, 08h53

As forças de segurança mexicanas informaram nesta sexta-feira a captura de um dos principais líderes do cartel de drogas Nova Geração, que atua na região de Jalisco, no oeste do país. Ruben Gonzalez Oseguera, conhecido como ‘El Menchito’, é apontado como o segundo no comando da organização criminosa liderada por seu pai, Nemesio Oseguera Cervantes – conhecido como ‘El Mencho’. Oseguera foi preso nesta quinta-feira, em uma grande operação policial em Zapopan, cidade da área metropolitana de Guadalajara.

O cartel Nova Geração está envolvido no tráfico de drogas em grande escala ao longo da Costa do Pacífico do México. El Menchito também é acusado de se ser o responsável por ordenar execuções de pessoas “que se recusaram a cooperar com a organização criminal”, disseram as autoridades à CNN. “Ele era o encarregado de manter uma barreira de segurança nos estados de Colima e Jalisco para evitar a entrada de células de organizações criminosas antagônicas”, disse Alejandro Rubido, secretário-executivo do Sistema Nacional de Segurança mexicano. Outra suposta função de Oseguera dentro do grupo criminoso era “coordenar a compra e transferência de drogas” da América do Sul. Ele também controlava os recursos econômicos do grupo e o roubo e venda de combustível no estado, disse Rubido.

Leia também

México anuncia prisão do líder do cartel do Golfo

Governo da Colômbia denuncia plano das Farc contra Uribe

El Menchito e outras quatro pessoas detidas com ele foram levados para a Cidade do México, para as instalações do Instituto de Investigações Especiais sobre o Crime Organizado. Durante a operação policial, realizada sem tiros, foram apreendidos quatro fuzis nove pistolas de uso exclusivo do Exército, bem como um granada e mais de 1.000 cartuchos de munição; além de quatro carros, uma moto e uma “grande quantidade” de dinheiro em peso e em dólar.

Oseguera também é apontado de trabalhar em conjunto com o cartel de Sinaloa, liderado pelo homem mais procurado do México, Joaquin ‘Shorty’ Guzman. A quadrilha Nova Geração está envolvida em uma guerra por territórios com o cartel Cavaleiros Templários, que nos últimos anos assumiu o controle de atividades criminosas no estado vizinho de Michoacan. Grupos paramilitares compostos por civis – chamados de forças de autodefesa – lançaram uma ofensiva contra os Cavaleiros Templários no início de janeiro, visando livrar o estado da quadrilha. Os Templários acusam os grupos de autodefesa de agir em nome do cartel Nova Geração. No início desta semana, os grupos de vigilantes civis em Michoacan concordaram em se juntar às forças de segurança oficiais.

O procurador-geral de Jalisco, Luis Carlos Nájera , disse que a segurança do estado está em alerta se precavendo contra uma possível reação do crime organizado. “Nós não descartamos reações de grupos do crime organizado, mas queremos dizer que seguimos permanentemente com operações de forças de segurança estadual e municipal”, disse Nájera.

O México está em um intenso confronto com narcotraficantes desde 2006. A ofensiva das forças oficiais e os confrontos entre quadrilhas rivais foram responsáveis pela morte de mais de 60.000 pessoas desde então.

Continua após a publicidade
Publicidade