Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

México fará recontagem de mais da metade dos votos

Instituto Federal Eleitoral afirma que medida garantirá transparência do pleito

Mais da metade dos votos das eleições presidenciais de domingo passado no México serão recontados, anunciou nesta quarta-feira o secretário-executivo do Instituto Federal Eleitoral (IFE), Edmundo Jacobo. Será necessário recontar 54,5% das urnas eleitorais, que correspondem a 78.012 mesas de votação. Isso supera amplamente a previsão inicial de 45.000 a 50.000 mesas de votação, ou um terço dos votos. “Trata-se do exercício de maior abertura, transparência e máxima publicidade na história eleitoral do país”, afirmou Jacobo.

A recontagem de votos no México ocorre por várias razões, tanto por condições fixadas na lei, como uma diferença igual ou menor a 1% entre o primeiro e segundo lugar ou por inconsistências que possam ter ocorrido nas urnas de votação. Segundo Jacobo, a expectativa é de que até esta quinta-feira seja concluído o cômputo dos votos da eleição presidencial. Esses dados, no entanto, ficarão pendentes das apelações que possam ser apresentadas pelos partidos políticos, e que terão de ser resolvidas nos tribunais eleitorais.

Até hoje, só são conhecidos os dados preliminares da votação, anunciados na segunda-feira, que dão a vitória ao candidato presidencial Enrique Peña Nieto, do Partido Revolucionário Institucional (PRI), com 38,14% dos votos. O esquerdista Andrés Manuel López Obrador, que está em segundo lugar nesse dado preliminar, com 31,64% dos votos, exigiu nesta terça-feira uma apuração total.

Leia também:

Peña Nieto pede à esquerda respeito à decisão das urnas México descarta recontagem total dos votos das eleições

(Com agência EFE)