Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

México espera proposta do Brasil sobre acordo automotor

México, 10 fev (EFE).- O Brasil se comprometeu a entregar ao México antes do próximo dia 17 de fevereiro suas propostas detalhadas para uma possível modificação do acordo automotor, informou nesta sexta-feira o Governo mexicano.

Este acordo do México com o Brasil e o resto das nações do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai) está vigente desde 2003, mas recentemente os produtores brasileiros se queixaram do aumento das importações mexicanas e Brasília está pedindo uma revisão dos termos.

Um comunicado conjunto das secretarias de Relações Exteriores e de Economia deu conta de novos detalhes sobre a reunião que mantiveram em Brasília do dia 7 a 9 de fevereiro técnicos dos dois países para analisar este convênio.

A delegação do Brasil colocou nesse encontro diversas propostas que buscam ‘equilibrar o comércio bilateral’, entre elas mecanismos de troca comercial compensados ou quotas de importação, assinala a nota.

‘O Governo do Brasil se comprometeu a entregar à Secretaria de Economia as propostas detalhadas o mais tardar no dia 17 de fevereiro próximo’, acrescenta.

Por sua vez, o México expressou que qualquer modificação neste acordo comercial ‘terá que ser mutuamente satisfatória, com o objetivo de aumentar o comércio bilateral’.

As secretarias mexicanas reiteraram que técnicos dos dois países se reunirão em 28 e 29 de fevereiro nesta capital para continuar negociando este assunto.

Segundo números oficiais mexicanos, desde que este acordo entrou em vigor, que afeta veículos leves e autopeças, o México teve um déficit comercial acumulado com o Brasil de US$ 12,416 bilhões.

Em 2005 este déficit atingiu US$ 2,498 bilhões, o nível mais alto desde que o pacto entrou o vigor.

Por causa dessa situação, o Governo mexicano executou diversas ações para reverter essa tendência, e em 2011 houve um superávit comercial com o Brasil de US$ 129 milhões, e de US$ 481 milhões em veículos leves e autopeças. EFE