Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

México descobre plano de entrada ilegal de família de Kadafi

Rede criminosa internacional tentava levar filho do ditador Saadi Kadafi ao país

As autoridades do México informaram nesta quarta-feira terem desmantelado uma rede criminosa internacional que tentava levar ao país ilegalmente Saadi Kadafi, um dos filhos do ditador líbio Muamar Kadafi. O secretário de governo mexicano, Alejandro Poiré, afirmou em entrevista coletiva que na operação, denominada “Hóspede”, foram detidas quatro pessoas.

“Em 6 se setembro passado, a inteligência mexicana detectou um plano de entrada ilegal de Saadi Kadafi e sua família. O governo evitou esse risco e desarticulou uma rede internacional que pretendia dar identidades falsas como mexicanos”, explicou Poiré em uma coletiva de imprensa.

O secretário informou que o grupo detido era integrado por pessoas de diversas nacionalidades, entre mexicanos, canadenses e um dinamarquês. Eles utilizavam consideráveis somas de dinheiro com o qual adquiriram várias propriedades no território mexicano, “que operariam como esconderijos”.

Além disso, já contavam com aviões particulares alugados para realizar os deslocamentos da família de Kadafi, inicialmente para o estado de Nayarit (oeste), sobre a costa do Pacífico, explicou Poiré. O funcionário ressaltou o sucesso da operação e assegurou que ela demonstrou “a capacidade das autoridades mexicanas” para contribuir com a segurança regional.

Já a porta-voz do governo federal, Alejandra Sota, disse que Saadi Kadafi, um dos três filhos do falecido líder líbio, tinha uma ordem de prisão da Interpol e também enfrentava sanções da ONU, como a proibição de viagens e o congelamento de suas contas. “Essa pessoa atualmente está no Níger, onde está sob custódia”, acrescentou Sota ao se referir ao filho de Kadafi.

(Com agências EFE e France-Presse)