Clique e assine a partir de 8,90/mês

Menina de 12 anos morre de Covid-19 na Bélgica

Vítima do coronavírus tornou-se a pessoa mais jovem a falecer pela doença na Europa; óbitos na Bélgica já chegam a 705

Por Da Redação - Atualizado em 30 jul 2020, 19h26 - Publicado em 31 mar 2020, 17h24

Uma menina de 12 anos morreu na Bélgica devido à Covid-19, doença causada pelo coronavírus, na segunda-feira 30. É a pessoa mais jovem a morrer por causa do vírus na Europa. A morte foi confirmada pelo Ministério da Saúde belga nesta terça-feira, 31. A porta-voz do órgão não revelou a identidade da menina, nem forneceu mais detalhes para respeitar a privacidade da família, segundo a emissora americana CNN.

O médico Emmanuel André, representante do governo belga na luta contra o coronavírus, afirmou em pronunciamento que “o evento é excepcional, mas nos incomoda profundamente”.

“Este é um momento emocionalmente difícil porque envolve uma criança, e também afeta a comunidade médica e científica”, afirmou o virologista. “Estamos pensando especialmente na família e entes queridos da vítima”.

O novo coronavírus não discrimina no contágio, mas pessoas acima dos 60 anos têm mais chances de desenvolver uma doença grave e com risco de vida. Segundo o jornal americano The New York Times, especialistas atribuem parte do risco ao enfraquecimento do sistema imunológico com a idade. A idade média dos que morreram de Covid-19 na Itália é de 78,5 anos.

Mas estudo da universidade britânica Imperial College London publicado na segunda-feira 30 aponta um “crescimento abrupto” na taxa de letalidade da Covid-19 em pacientes a partir dos 50 anos de idade.

Contudo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um alerta aos jovens no dia 20 de março. O diretor-geral, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que apesar dos idosos serem mais atingidos, “os mais jovens não são poupados”.

“Eu tenho uma mensagem para os jovens: você não é invencível, esse vírus pode colocá-lo no hospital por semanas ou até matá-lo”, afirmou o diretor-geral da OMS.

Na Bélgica, 98 pessoas morreram devido à doença nas últimas 24 horas, elevando o número total para 705 em um país de cerca de 11,5 milhões de pessoas. Até agora, cerca de 12.705 casos foram confirmados no total.

Continua após a publicidade
Publicidade