Clique e assine com 88% de desconto

Menina atacada por talibãs é transferida de hospital

Malala Yousafzai está em estado crítico e será tratada em melhores instalações

Por Da Redação - 11 out 2012, 09h33

A menina de 14 anos que foi atacada pelos talibãs será transferida nesta quinta-feira para um hospital com melhores instalações para tratá-la, dois dias depois de ela ser baleada na cabeça e no pescoço. Malala Yousafzai, ainda em estado crítico, será transferida de Peshawar para Rawalpindi, informou a rede britânica BBC.

Leia também:

Leia também: Menina atacada por talibãs é operada com sucesso

Os talibãs, que acusam a ativista do direito das meninas do Paquistão de ‘promover o secularismo’, disseram que atacarão Malala novamente se ela sobreviver. Em resposta, paquistaneses protestaram contra o ataque em várias partes do país e o classificaram como ‘anti-islâmico’.

Publicidade

As escolas da região onde a menina mora, no Vale do Swat, fecharam em protesto pelo ataque, e os alunos rezaram pela recuperação de Malala. As autoridades locais ofereceram 105.000 dólares (214.000 reais) por informações que levem à prisão dos atacantes.

Denúncias – A menina ganhou relevância internacional há três anos, quando passou a divulgar sob pseudônimo em um blog o regime de terror imposto pelos talibãs em sua região natal no Vale de Swat, no extremo norte do Paquistão. O ataque teve grande impacto no país, onde Malala recebeu no ano passado o Prêmio Nacional da Paz por sua defesa da educação das meninas frente aos postulados dos fundamentalistas radicais.

A ‘ousadia’ da menina, assim como a de sua família, que a encorajou a seguir frequentando a escola apesar da proibição dos fundamentalistas, valeu-lhe duras ameaças do grupo talibã local, dirigido pelo maulana (‘mestre’) Fazlulá. Apesar de os talibãs terem sido expulsos de Swat em 2009, a ameaça seguiu vigente e ontem a menina foi atacada quando voltava da escola com duas amigas.

Caio Blinder: A coragem de Malala Yousafzai

Publicidade

Na terça-feira, quando voltava da escola com duas amigas, dois homens desceram de um veículo, perguntaram qual delas era Malala e atiraram contra a jovem de 14 anos. Uma das meninas que a acompanhava também ficou ferida e está internada em estado crítico.

Publicidade