Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Membro da Otan, Turquia votará contra entrada de Suécia e Finlândia

Citando sanções dos países nórdicos contra Ancara, presidente Erdogan afirmou que os dois 'não têm atitude clara e aberta contra organizações terroristas'

Por Da Redação Atualizado em 16 Maio 2022, 21h02 - Publicado em 16 Maio 2022, 19h10

O governo da Turquia afirmou nesta segunda-feira, 16, que não irá aprovar a entrada de Suécia e Finlândia como membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte, principal aliança militar ocidental, horas após Estocolmo seguir Helsinki em uma histórica mudança política e confirmar formalmente o desejo de entrar na aliança.

Sobre o processo de expansão da Otan, em reação à invasão russa na Ucrânia,  o presidente turco Recep Tayyip Erdogan afirmou que delegações diplomáticas dos dois países não foram para Ancara debater a decisão ou mostrar interesse em entrar na aliança.

“Não vamos dizer ‘sim’ para aqueles (países) que aplicam sanções contra a Turquia se juntarem à organização de segurança Otan”, disse o presidente. “Eles dizem que virão à Turquia. Eles virão nos persuadir? Eles não deveriam se dar ao trabalho.”

No domingo 15, o governo da Finlândia sinalizou sua intenção de ingressar na aliança militar, deixando para trás décadas de neutralidade e ignorando as ameaças russas de retaliação. A decisão foi tomada em meio a esforços da nação de tentar fortalecer sua segurança frente à guerra na Ucrânia. O partido que governa a Suécia disse, também no domingo, que seguirá a Finlândia na adesão à Otan.

As objeções de Ancara à candidatura de Finlândia e Suécia já haviam sido demonstradas nas últimas semanas, com o governo turco citando a história dos países em receber membros de grupos militantes curdos e a suspensão da Suécia de vendas de armas para a Turquia desde 2019 por causa da operação militar turca na Síria.

Continua após a publicidade

“Nenhum desses países tem uma atitude clara e aberta contra organizações terroristas”, acrescentou o presidente. “Como podemos confiar neles?”

Na semana passada, o Ministério da Justiça da Turquia afirmou que, ao longo dos últimos cinco anos, os dois países fracassaram em responder positivamente a pedidos de extradição de 33 pessoas que a Turquia diz ter ligações com grupos que considera terroristas.

Apesar das declarações, os Estados Unidos afirmam que darão amplo apoio à adesão dos países nórdicos. No entanto, todos os 30 membros atuais da Otan devem entrar em consenso sobre as novas adesões.

Na sexta-feira, a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, ressaltou que “não há dúvida” sobre o apoio da maioria dos membros. Antes dela, o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, afirmou que estava “confiante” em que as negociações para a aliança avançariam rapidamente.

Em resposta à possibilidade de adesão, o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia afirmou que a decisão seria um “erro grave” com “consequências de longo alcance”. A adesão da Finlândia à Otan – que provavelmente ainda levará meses para se concretizar – traria a aliança militar liderada pelos Estados Unidos à porta da Rússia, já que as duas nações compartilham uma fronteira de 1.335 quilômetros.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)