Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Melania Trump é suspeita de plágio em campanha social

Livreto de campanha sobre segurança online para crianças é quase idêntico a outro publicado por Michelle Obama em 2014

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, anunciou nos jardins da Casa Branca na segunda-feira 7 seu objetivo de criar um programa dedicado a ajudar as crianças, especialmente em assuntos relacionados à segurança na internet.

O discurso da mulher de Donald Trump, porém, é muito parecido com o da sua antecessora na Casa Branca. A imprensa americana notou a semelhança impressionante entre o livreto de sua campanha e o que foi publicado por Michelle Obama em 2014.

Melania Trump À esquerda, cartilha divulgada em 2014 sobre segurança on-line pela então primeira-dama Michelle Obama. À direita, livreto promovido pela atual primeira-dama, Melania Trump, em 2018

À esquerda, cartilha divulgada em 2014 sobre segurança on-line pela então primeira-dama Michelle Obama. À direita, livreto promovido pela atual primeira-dama, Melania Trump, em 2018 (White House/Reprodução)

Os gráficos e o texto utilizados no livreto da campanha Be best (“Seja melhor”, em tradução para o português), anunciado pela ex-modelo eslovena em uma cerimônia cuidadosamente estudada, são quase idênticos aos utilizados na edição anterior.

Melania já havia sido acusada em julho de 2016 de copiar trechos de um discurso de Michelle Obama durante a campanha democrata de 2008. O incidente levou a autora do discurso da mulher de Trump a pedir desculpas publicamente pelo plágio.

Segundo a rede britânica BBC, o livreto promovido por Melania estava sendo anunciado no site oficial do programa como uma iniciativa “da primeira-dama Melania Trump e da Comissão Federal de Comércio”. Depois que posts ressaltando as semelhanças com a edição de Michelle começaram a pipocar nas redes sociais, o texto foi alterado e passou a descrever o folheto como “da Comissão Federal de Comércio, promovido pela primeira-dama Melania Trump”.

Melania Trump À esquerda, cartilha divulgada em 2014 sobre segurança on-line pela então primeira-dama Michelle Obama. À direita, livreto promovido pela atual primeira-dama, Melania Trump, em 2018

À esquerda, cartilha divulgada em 2014 sobre segurança on-line pela então primeira-dama Michelle Obama. À direita, livreto promovido pela atual primeira-dama, Melania Trump, em 2018 (White House/Reprodução)

Um comunicado da Casa Branca divulgado nesta terça-feira 8 acusou a imprensa de desperdiçar “um dia destinado a promover a gentileza e os esforços positivos em favor das crianças para lançar acusações infundadas contra a primeira-dama e suas novas iniciativas”. O texto também afirma que Melania disse durante seu discurso que usaria o programa para encorajar o diálogo. “Ajudar a FTC (sigla em inglês para Comissão Federal do Comércio) a distribuir este livreto é um pequeno exemplo”, indica o comunicado.

Além do plágio e das figuras extremamente semelhantes utilizadas na campanha de Melania, o livreto tem slogan quase idêntico ao do programa de Michelle Obama. Enquanto o de 2014 diz “NET CETERA: Conversando com crianças sobre estar on-line”, a versão mais recente tem como chamativo “Dialogando com crianças sobre estar on-line”.

A campanha

“É nossa responsabilidade como adultos educar e lembrar as crianças que quando usam sua voz, on-line ou verbalmente, têm de eleger suas palavras cuidadosamente e falar com respeito e compaixão”, afirmou Melania Trump durante o anúncio da  campanha Be best. “Quando uma criança aprende cedo comportamentos na positivos na internet, as redes sociais podem ser usadas de forma produtiva e podem alcançar uma mudança positiva.”

Sentado na primeira fileira, junto com dezenas de crianças convidadas para a ocasião, estava seu marido, Donald Trump, conhecido por zombar de adversários e insultá-los no Twitter.

“Como mãe e primeira-dama, preocupa-me que em um mundo permanentemente conectado, onde tudo acontece muito rápido, as crianças possam estar menos preparadas para expressar e administrar suas emoções e recorrer com frequência a comportamentos viciantes ou destrutivos”, disse a primeira-dama.

O índice de popularidade de Melania não parou de crescer desde a chegada de Trump à Casa Branca. Segundo uma pesquisa do canal de televisão CNN/SSRS publicada nesta segunda-feira, 57% dos americanos têm uma opinião positiva dela, em comparação com 47% em janeiro. Um fato particularmente notável é que entre os eleitores democratas seu nível de aprovação aumentou 15%.

Assista ao vídeo da comparação entre o discurso de Michelle Obama e de Melania Trump (em inglês):

(Com EFE)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. FreetoChoose

    Plagio eh o que voces fazem, copiando tudo que o New York Times e A CNN publicam com um unico objetivo de destruir Trump e tudo em sua volta. Michele Obama is an idiot! Nem orgulho de ser americana ela tem

    Curtir

  2. Pablo Sanchez

    Melania quer ser reconhecida como a Rainha Chifruda dos Plágios…

    Curtir

  3. Não era o filho do Luladrão que fez um COPY-PASTE também? Esperava o que da Melanina? A criatura deve ser pra lá de burra.

    Curtir