Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Médicos dizem que ex-presidente peruano PPK corre risco de morte súbita

Pedro Pablo Kuczynski aguarda julgamento sobre sua prisão preventiva enquanto se trata de doença cardíaca

Um boletim médico da clínica onde o ex-presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski (mais conhecido no país pela sigla PPK), de 80 anos, está internado, advertiu, nesta quinta-feira 25, que ele pode sofrer uma “fibrilação ventricular e morte súbita”, como consequência de sua doença cardíaca.

Um dia antes da audiência em que um juiz avaliará a prisão preventiva contra Kuczynski, a clínica Anglo American divulgou uma declaração na qual afirma que o ex-mandatário sofre de taquicardia ventricular não sustentada com “risco de descompensação em situações de estresse” e “potencial risco de fibrilação ventricular e morte súbita”.

O documento divulgado pela rádio peruana RPP Noticias acrescentou que Kuczynski, internado desde o último dia 16, também apresenta bloqueio atrioventricular de primeiro grau e hipertensão arterial, e recomendou que permaneça na Unidade de Tratamento Intensivo da clínica particular.

O ex-presidente Kuczynski é investigado pelas supostas contribuições ilegais da construtora Odebrecht quando foi ministro do ex-presidente Alejandro Toledo, e a Justiça lhe deu 36 meses de prisão preventiva.

No entanto, o também empresário permanece em uma clínica privada há nove dias e, nesta sexta, um juiz decidirá o recurso apresentado por sua defesa.

(Com EFE)