Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Massacre de Houla provocou fuga de milhares de civis, diz Cruz Vermelha

Genebra, 1 jun (EFE).- O massacre ocorrido há uma semana em Houla, na Síria, provocou a fuga de milhares de civis aos povoados vizinhos, refugiados que precisam de ajuda urgente, segundo alertou nesta sexta-feira o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

Houla é uma área na província de Homs composta por vários povoados. Em um deles, Taldaw, ocorreu na madrugada de 25 para 26 de maio o massacre de uma centena de pessoas – metade delas crianças e um terço de mulheres.

Esse massacre provocou a fuga em massa dos moradores do local, que se refugiaram em sua grande maioria nos povoados vizinhos, especialmente em Burj al-Qa’i, cinco quilômetros ao leste de Taldaw.

Segundo puderam confirmar as equipes da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, estes refugiados precisam de água, comida, remédios e móveis e utensílios básicos para sobreviver, uma vez que ‘deixaram para trás tudo o que tinham quando fugiram para poder salvar suas vidas’, afirmou Marianne Gasser, chefe da delegação do CICV na Síria.

Burj al-Qa’i possui mil habitantes e em menos de 24 horas teve que receber cerca de cinco mil refugiados, a maioria dos quais teve que instalar-se em edifícios públicos.

Representantes da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho lhes forneceram água, comida, remédios, colchões e outros materiais, mas alertaram que suas necessidades não vão diminuir e destacaram sua vulnerabilidade dado que a maioria são mulheres e crianças.

‘O que ocorreu em Houla é trágico. O CICV está consternado pelo número de vítimas. As partes envolvidas no conflito devem distinguir sempre entre civis e aqueles que participam ativamente nas hostilidades’, lamentou Marianne. EFE