Clique e assine a partir de 9,90/mês

Manuscrito de Karl Marx é leiloado por mais de US$ 500 mil em Pequim

A escrita é parte das mais de 1.250 páginas de notas que o filósofo produziu em Londres entre setembro de 1860 e agosto de 1863

Por EFE - Atualizado em 23 maio 2018, 18h20 - Publicado em 23 maio 2018, 08h37

Um manuscrito do pensador alemão Karl Marx, fundador do comunismo, foi vendido por 3,34 milhões de iuanes (cerca de  523. 000 dólares) em um leilão realizado em Pequim, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira pelo portal de notícias oficial China.org. O documento, que até agora estava em propriedade do empresário local Feng Lun, foi vendido por um preço dez vezes maior que o de compra, no leilão realizado na última segunda-feira.

A escrita de Marx é parte das mais de 1.250 páginas de notas que o filósofo de Tréveris produziu em Londres entre setembro de 1860 e agosto de 1863 como preparação para O Capital, uma de suas obras-primas e base da ideologia comunista que ainda hoje é considerada um dogma fundamental para o regime chinês.

Especificamente, no documento agora vendido em Pequim, Marx analisou um livro de sua época, o Tratado Prático dos Bancos, do britânico James William Gilbart, também citado depois em O Capital.

No mesmo leilão foi colocado à venda um manuscrito de Friedrich Engels, outro pensador alemão que junto Marx produziu o não menos famoso Manifesto Comunista, embora neste caso o preço final tenha sido menor, de 1,67 milhões de iuanes (cerca de 262.000 dólares).

Continua após a publicidade

Os leilões acontecem no mesmo mês em que foi lembrado o 200º aniversário do nascimento de Marx. Na China, a data foi celebrada com um ato solene no Grande Palácio do Povo e um discurso do presidente, Xi Jinping, chamando o filósofo alemão de “o pensador mais brilhante dos tempos modernos”.

Publicidade