Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Manifestantes festejam em Roma o adeus a um ‘sentido’ Berlusconi

Por Filippo Monteforte 12 nov 2011, 17h46

Centenas de manifestantes seguem aglomerados neste sábado em Roma em frente ao Palácio do Quirinal, sede da presidência, para festejar o adeus do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, que disse anteriormente estar “sentido” com as vaias.

O chefe do governo italiano, Silvio Berlusconi, está no Palácio do Quirinal em Roma para renunciar oficialmente a seu cargo ante o presidente da República, Giorgio Napolitano.

Berlusconi, principal protagonista dos últimos 17 anos da vida política da Itália, chegou em meio a um comboio de carros oficiais ao palácio presidencial, e foi recebido por uma multidão que gritava “palhaço” e erguia cartazes que diziam “Bye, bye, Berlusconi”.

Pouco antes, o maganata havia dito a um grupo de jornalistas que ficou sentido pelas vaias que recebeu após a votação do Parlamento neste sábado, que abriu as portas para sua renúncia.

“Foi algo que me doeu profundamente”, disse ele cercado por dirigentes de seu partido, o Povo da Liberdade, pouco antes de se dirigir ao Palácio do Qurinal, sede da presidência da República, onde deverá apresentar sua renúncia.

Também em frente ao Palácio Chigi, sede do governo, e do Montecitorio, a sede do Parlamento, estiveram presentes pessoas de todas as idades, muitas delas vestidas de violeta, a cor da oposição independente, que combate há anos o governo de direita.

“Que não volte nunca mais!”, fritava uma mulher.

Até mesmo uma orquestra e seu coro estiveram presente em frente à sede da presidência, entoando músicas clássicas como “Aleluia”, de Haendel.

Já em frente à residência privada de Berlusconi, a poucos metros do Parlamento, simpatizantes do multimilionário se reuniram para manifestar seu apoio.

Continua após a publicidade
Publicidade