Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mandela completa 94 anos e recebe cumprimentos de líderes internacionais

Johanesburgo, 18 jul (EFE).- Ícone da luta contra o apartheid e ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela completou 94 anos nesta quarta-feira e recebeu inúmeras mensagens de carinho por parte sul-africanos, além de felicitações de líderes internacionais, como o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Mandela passou seu aniversário ao lado de familiares em sua residência de Qunu, lugar onde viveu na infância.

Para a comemoração, seus pratos favoritos foram preparados, como dobradinha com purê e uma torta, de acordo com o jornal sul-africano ‘Sowetan’.

Em Mvezo, local de nascimento do ex-presidente e localizado a cerca de 20 quilômetros de Qunu, o neto Madla Mandela contou que seu avô está ‘bem e feliz’.

Em todo país, milhares de sul-africanos participaram do Dia Internacional de Nelson Mandela, estabelecido pela ONU em 2009 e que pede que todos os cidadãos se dediquem a causas sociais durante 67 minutos de seu dia.

Trata-se de um minuto para cada ano que Mandela, prêmio Nobel da Paz de 1993, dedicou a lutar pela igualdade racial e pelo fim do regime segregacionista do apartheid, imposto pela minoria branca sul-africana até 1994.

Antes do início das aulas, 12,5 milhões de alunos entoaram o ‘parabéns pra você’ em homenagem a Mandela, uma cena que se repetiu também em centros de trabalho e áreas comerciais.

Em Soweto, antigo reduto de negros de Johanesburgo onde Mandela morou antes e após a prisão, cem alunos da escola primária de Batsogile também homenagearam Tata (Papai) Madiba, como é conhecido popularmente no país.

‘É meu pai. Eu o agradeço muito tudo o que fez por mim e pela África do Sul’, disse um dos alunos do centro escolar.

A escola de Batsogile fez parte do programa do Departamento de Educação Básica para a reabilitação de 94 colégios. Dezenas de voluntários dedicaram os 67 minutos à plantação de árvores, à entrega de calçados para os alunos e à pintura exterior do colégio de Batsogile.

Tata Madiba também recebeu felicitações do presidente da África do Sul, Jacob Zuma, que está na China.

Já Obama destacou que Mandela ‘mudou a história, transformando seu país, seu continente, e o mundo’, e ressaltou o ‘compromisso’ com a democracia, que ainda inspira os que ‘lutam pela dignidade, justiça e liberdade’.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o ex-presidente americano Bill Clinton também enviaram felicitações a Nelson Mandela.

Clinton e sua filha Chelsea visitaram Mandela em sua residência de Qunu, na terça-feira, após participarem de um ato na escola de No-Moscow, a poucos metros da casa do ex-líder.

Em uma foto publicada na rede social Twitter por um de seus netos, Mandela estava sentado em uma poltrona junto ao ex-presidente americano, coberto por uma grossa manta de lã.

O ex-mandatário, que tinha deixado Qunu no começo do ano para voltar a Johanesburgo, foi internado em janeiro para passar por uma laparoscopia.

‘Devemos nos sentir com sorte por podermos respirar o mesmo ar que Mandela’, disse o ministro sul-africano Tokyo Sexwale em um ato realizado no Museu de Nelson Mandela de Qunu.

Mandela se tornou o primeiro presidente negro da África do Sul após ganhar as primeiras eleições multirraciais do país, em 1994.

Sua mensagem de reconciliação e convivência entre raças, que tornou possível a transição para uma África do Sul democrática, lhe rendeu o prêmio Nobel da Paz em 1993, que recebeu junto ao então presidente sul-africano, Frederik Willem de Klerk. EFE