Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mais um massagista acusa John Travolta de assédio sexual

Washington, 8 mai (EFE).- Um dia após a repercussão da denúncia de assédio sexual envolvendo o ator John Travolta, um segundo massagista acusou nesta terça-feira o ator de tocar seus genitais e de se masturbar diante dele em um hotel de Atlanta (EUA), informa a rede ‘CNN’.

O segundo litigante, um homem não identificado, afirma ter sido assediado sexualmente por Travolta durante uma sessão de massagem em um hotel de Atlanta no dia 25 de janeiro.

Ele se une assim à denúncia apresentada na sexta-feira passada contra o ator por outro massagista identificado com o apelido de ‘John Doe’, que acusa Travolta de assédio e agressão sexual e pede US$ 2 milhões por danos e estresse emocional.

O primeiro litigante afirma que, durante uma sessão de massagem em 16 de janeiro no Beverly Hills Hotel, em Los Angeles, Travolta tirou a roupa e tocou em seu órgão genital.

O ator, segundo o processo judicial citado pelo site ‘TMZ’, pediu ao massagista que lhe masturbasse e contou que parte de sua fama e posição atual se devem a ‘favores sexuais’ que realizou no começo de sua carreira.

Travolta, de 58 anos, se desculpou depois por seu comportamento, mas em seguida se ofereceu para manter relações com ele e com ‘outra estrela de Hollywood’, de acordo o processo.

Esta segunda acusação conhecida nesta terça-feira ‘é tão absurda e ridícula como a primeira’, comentou o advogado de Travolta, Martin Singer, em comunicado. De acordo com Singer, o advogado dos litigantes, Okorie Okorocha, está buscando ‘ter seus 15 minutos de fama’.

O ator, casado há duas décadas com a atriz Kelly Preston, enfrentou várias vezes especulações e rumores sobre supostas relações homossexuais. EFE