Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Mais de um milhão de franceses buscam vacina por exigência de comprovante

Exigência levou manifestantes contra a medida às ruas

Por Da Redação Atualizado em 14 jul 2021, 23h26 - Publicado em 15 jul 2021, 08h25

Menos de um dia após o Presidente Emmanuel Macron decretar a exigência de um comprovante de vacinação na França para entrar em determinados locais, 1,3 milhão de pessoas buscaram pela vacina. O documento entrará em vigor no fim de julho, e só será permitida a entrada em alguns ambientes como bares, restaurantes, casas de show e parques de diversão com ele ou um teste negativo para Covid-19 das últimas 48 horas.

O número foi um recorde diário desde o começo da campanha de vacinação na França, em dezembro do ano passado, e alcançou majoritariamente, pessoas com menos de 35 anos. Até o momento, mais de 61 milhões de pessoas foram vacinadas no país.

Porém a exigência do “passe sanitário” não agradou parte da população, que foi às ruas de Paris nesta quarta-feira, 14, para se manifestar contra a medida do governo. A polícia chegou a disparar gás lacrimogêneo nos protestantes, que derrubaram latas de lixo e até incendiaram uma escavadeira mecânica. Essas pessoas afirmam que o plano do presidente é anti-democrático e que ninguém deveria ser obrigado a se vacinar. As manifestações também aconteceram em outras cidades como Nantes, Marselha e Montpellier.

A medida também exige a vacinação obrigatória para todos os profissionais de saúde até 15 de setembro. O “passe sanitário” tem o intuito de combater o rápido aumento de novas infecções por coronavírus, devido ao avanço da variante Delta na Europa.

Continua após a publicidade

Publicidade