Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Mais americanos rejeitam nova candidatura de Biden do que de Trump

Atual presidente vive um momento difícil, com taxa de desaprovação de seu trabalho chegando a quase 60%

Por Julia Braun Atualizado em 9 nov 2021, 10h06 - Publicado em 9 nov 2021, 10h02

Uma nova pesquisa realizada entre eleitores nos Estados Unidos mostrou que mais americanos rejeitam uma segunda candidatura do atual presidente Joe Biden do que do ex-mandatário Donald Trump.

O levantamento realizado pela Universidade Suffolk em parceria com o jornal USA Today indicou que 64% dos entrevistados não desejam que Biden entre na corrida pela reeleição em 2024. Mesmo entre aqueles que votaram no democrata nas últimas eleições, quase 40% disseram ser contra a candidatura.

A rejeição é menor entre os eleitores de Trump: apenas 26% dos americanos que votaram no republicano em 2020 esperam que ele não concorra novamente, enquanto 65% apoiam uma nova candidatura. Entre a população geral, 58% disseram que não desejam ver o nome do ex-presidente nas cédulas em 2024.

Ainda faltam três anos para as próximas eleições presidenciais nos Estados Unidos, mas a população e a imprensa local já discutem os possíveis cenários eleitorais. Trump fala em concorrer novamente desde que deixou a Casa Branca e Biden já especulou a possibilidade de um segundo mandato.

Na votação de 2020 Biden foi eleito presidente com 51% dos votos populares, enquanto Trump ficou com 47%. A nova pesquisa, no entanto, mostra que a aprovação do magnata republicano pode estar crescendo lentamente.

Questionados sobre em quem votariam se a eleição presidencial fosse realizada hoje, 44% dos entrevistados disseram que elegeriam Trump. Uma porcentagem menor, 40%, disse que votaria em Biden, enquanto 11% escolheriam um candidato de um partido independente ainda não nomeado.

Continua após a publicidade

A pesquisa tem uma margem de erro de mais ou menos 3,1 pontos percentuais e entrevistou 1.000 pessoas entre 3 e 5 de novembro.

Momento difícil

É comum que presidentes incumbentes atraiam maiores taxas de rejeição do que possíveis candidatos, já que suas ações recebem maior destaque. Ainda assim, Biden vive um momento difícil de sua Presidência.

A taxa de aprovação do democrata chegou aos níveis mais baixos nos últimos meses após a retirada desastrosa das tropas americanas do Afeganistão e a retomada do poder no país pelo grupo terrorista Talibã. As altas de casos de Covid-19 e a crise imigratória na fronteira com o México também não ajudaram a imagem do democrata.

Segundo a pesquisa USA Today/Universidade de Suffolk, o presidente americano tem índices de desaprovação maiores do que o antecessor Donald Trump apresentava no mesmo momento do seu mandato. De acordo com o estudo, 37,8% dos entrevistados disseram aprovar o trabalho de Biden, enquanto 59% desaprovaram a atuação.

O levantamento apontou ainda que 46% acreditam que Biden está fazendo um trabalho pior como presidente do que esperavam.

No mesmo período de sua Presidência, mais precisamente no início de novembro de 2017,  Trump tinha 38,8% de aprovação e 56,1% de desaprovação entre a população.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)