Clique e assine a partir de 8,90/mês

Maior diamante bruto do mundo é vendido por US$ 53 milhões

Com 1.109 quilates, pedra preciosa é o maior diamante bruto descoberto em mais de 100 anos, mas fica distante do recorde histórico de 1905

Por Da redação - Atualizado em 26 set 2017, 11h06 - Publicado em 26 set 2017, 10h30

Cinquenta e três milhões de dólares, ou pouco mais de 167 milhões de reais. Esse é o preço do maior diamante bruto do mundo, de 1.109 quilates, vendido pela canadense Lucara Diamond para a empresa britânica Graff Diamonds.

As negociações, segundo os novos detentores da pedra preciosa, demoraram um ano. “Nossa equipe de artesãos altamente qualificados trabalhará dia e noite para garantir que façamos justiça a este singular presente da Mãe Natureza”, declarou Laurence Graff, dono da Graff Diamonds.

O diamante, batizado de “Lesedi La Rona” (“Nossa Luz”, na língua tswana), foi encontrado em novembro de 2015 pela Lucara em Botsuana – país africano é o segundo maior produtor do mundo da pedra preciosa, atrás apenas da Rússia. Em 2016, a pedra preciosa foi levada a leilão pela Sotheby’s de Londres, mas não encontrou um comprador disposto a pagar 70 milhões de dólares.

Apesar do tamanho impressionante – um pouco menor que uma bola de tênis – e de ser o maior diamante descoberto em mais de 100 anos, o “Lesedi La Rona” não quebra um recorde histórico, ocupado pelo “Cullinan”.  Com 3.016,75 quilates, esse diamante bruto, encontrado em 1905 na África do Sul e transformado em nove pedras para a Coroa britânica, ainda segue como o maior de todos os tempos na sua categoria.

Continua após a publicidade
Publicidade