Clique e assine a partir de 9,90/mês

Mãe de americano condenado vai visitar o filho na Coreia do Norte

Myunghee Bae quer “encorajar” o filho Kenneth Bae, condenado em maio

Por Da Redação - 10 out 2013, 22h51

A mãe de um cidadão americano condenado a quinze anos de trabalhos forçados na Coreia do Norte recebeu permissão para visitá-lo na prisão. Segundo familiares, Myunghee Bae deverá encontrar o filho Kenneth Bae na manhã desta sexta-feira.

“Eu realmente não sei o que esperar desta viagem. Tudo o que sei é que quero ver meu filho”, disse Myunghee, em comunicado. Ela deverá passar cinco dias no país e, neste período, tentará “encorajar o filho”.

Kenneth Bae, de 45 anos, foi detido em novembro do ano passado, quando guiava um grupo de turistas no norte do país. O regime de Pyongyang o condenou seis meses depois, sob a acusação de que ele usava sua atuação no setor de turismo para formar grupos com o objetivo de “desestabilizar o regime”.

A condenação ocorreu em um período de grande tensão entre Pyongyang e Washington, na esteira da ampliação das sanções da ONU contra o regime comunista, como punição pelo terceiro teste nuclear realizado pela Coreia do Norte em fevereiro deste ano.

Continua após a publicidade

Familiares de Bae dizem que ele está com problemas de saúde, já foi hospitalizado e perdeu muito peso. Nascido na Coreia do Sul, ele se mudou para os Estados Unidos com a família em 1985. A família afirma que nos últimos sete anos, ele passou muito tempo na China, onde iniciou um negócio na área de turismo.

Em agosto, o regime norte-coreano retirou um convite feito ao enviado americano Robert King, que iria ao país tentar libertar o cidadão americano. Em setembro, o ex-astro da NBA Dennis Rodman, que é próximo a Kim Jong-un, fez uma visita a Pyongyang, mas negou que iria pedir ao ditador a liberação de Bae.

(Com agência Reuters)

Publicidade