Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mãe de americano condenado vai visitar o filho na Coreia do Norte

Myunghee Bae quer “encorajar” o filho Kenneth Bae, condenado em maio

A mãe de um cidadão americano condenado a quinze anos de trabalhos forçados na Coreia do Norte recebeu permissão para visitá-lo na prisão. Segundo familiares, Myunghee Bae deverá encontrar o filho Kenneth Bae na manhã desta sexta-feira.

“Eu realmente não sei o que esperar desta viagem. Tudo o que sei é que quero ver meu filho”, disse Myunghee, em comunicado. Ela deverá passar cinco dias no país e, neste período, tentará “encorajar o filho”.

Kenneth Bae, de 45 anos, foi detido em novembro do ano passado, quando guiava um grupo de turistas no norte do país. O regime de Pyongyang o condenou seis meses depois, sob a acusação de que ele usava sua atuação no setor de turismo para formar grupos com o objetivo de “desestabilizar o regime”.

A condenação ocorreu em um período de grande tensão entre Pyongyang e Washington, na esteira da ampliação das sanções da ONU contra o regime comunista, como punição pelo terceiro teste nuclear realizado pela Coreia do Norte em fevereiro deste ano.

Familiares de Bae dizem que ele está com problemas de saúde, já foi hospitalizado e perdeu muito peso. Nascido na Coreia do Sul, ele se mudou para os Estados Unidos com a família em 1985. A família afirma que nos últimos sete anos, ele passou muito tempo na China, onde iniciou um negócio na área de turismo.

Em agosto, o regime norte-coreano retirou um convite feito ao enviado americano Robert King, que iria ao país tentar libertar o cidadão americano. Em setembro, o ex-astro da NBA Dennis Rodman, que é próximo a Kim Jong-un, fez uma visita a Pyongyang, mas negou que iria pedir ao ditador a liberação de Bae.

(Com agência Reuters)