Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Macron receberá oposição venezuelana em Paris

Presidente francês afirmou que a Venezuela é "uma ditadura tentando sobreviver ao custo de um drama humanitário inédito"

O presidente da França, Emmanuel Macron, que na semana passada classificou o regime da Venezuela como uma ditadura, receberá representantes da oposição venezuelana nesta segunda-feira, incluindo o presidente e o vice-presidente da Assembleia Nacional, informou o gabinete presidencial.

A situação venezuelana tem uma ressonância particular na França, onde o partido de extrema-esquerda França Insubmissa, atualmente o grupo opositor mais crítico a Macron, apoia o presidente Nicolás Maduro.

A ativista de direitos humanos Lilian Tintori, esposa do líder opositor venezuelano Leopoldo López, disse no sábado que foi impedida de deixar seu país de avião para ir à França e a outros países da União Europeia. “A ditadura não quer que minha voz seja ouvida no exterior. Mas a turnê segue em frente. @FreddyGuevaraC representará @leopoldolopez e eu”, escreveu ela em sua página de Twitter no sábado, fazendo referência ao vice-presidente da Assembleia Nacional, Freddy Guevara.

 

O presidente da Assembleia Nacional, Julio Borges, também estará lá, segundo o gabinete presidencial francês.

A dura repressão do governo de Maduro aos opositores se intensificou desde o começo de abril, deixando mais de 150 mortos e 4.000 feridos.

Na semana passada Macron qualificou a gestão Maduro como “uma ditadura tentando sobreviver ao custo de um drama humanitário inédito”, depois que a Assembleia Constituinte apoiada pelo governo tomou posse com amplos poderes na Venezuela.

(com Reuters)