Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Macri estuda cortar 13 ministérios na Argentina e ficar com apenas oito

O objetivo é enxugar a estrutura e cortar custos. O Brasil tem 29 ministérios

Por Duda Teixeira - Atualizado em 2 set 2018, 19h29 - Publicado em 2 set 2018, 18h58

O presidente da ArgentinaMauricio Macri, estuda cortar treze ministérios. O objetivo é reduzir os custos e enxugar a estrutura governamental. O presidente está sendo pressionado a fazer isso, para conseguir controlar a desvalorização do peso.

Segundo o jornal La Nación, entre as pastas que poderiam ser eliminadas ou reduzidas a secretarias estão Ambiente, Ciência, Cultura, Energia, Agroindústria, Produção, Transporte e Turismo.

O corte foi discutido na residência oficial de Olivos, no final de semana. Após uma reforma feita em março, o país ficou com 21 ministérios. Se a redução se confirmar, restariam oito.

O Brasil tem 29 ministérios, incluindo duas secretarias e quatro órgãos equivalentes a ministérios.

Publicidade