Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Má gestão da BP foi responsável por vazamento em 2010

Em novo relatório, os Estados Unidos culpam a empresa pelo desastre natural

Por Da Redação - 14 set 2011, 12h28

Segundo um relatório-chave americano, divulgado nesta quarta-feira, a empresa British Petroleum (BP) é uma das principais culpadas pelo maior acidente ambiental da história dos Estados Unidos, em 20 de abril de 2010, pela sua “gestão pobre”. Uma explosão na plataforma Deepwater Horizon, no Golfo do México, matou 11 pessoas e rompeu tubulações no fundo do oceano. Desde então, uma quantidade estimada entre 3 e 4 milhões de barris de petróleo vazou. Em 15 de julho, a petroleira anunciou que o vazamento, enfim, foi estancado.

O relatório afirma que a BP tomou uma série de decisões equivocadas, que dificultaram as operações no poço e contribuíram especialmente para o fracasso da vedação do cimento que foi feita no local um dia antes da explosão que provocou o vazamento. Os detalhes foram divulgados por uma equipe de investigação da Guarda Costeira americana e agências reguladores de perfuração. Outras investigações já haviam culpado a empresa anteriormente por falhar ao tentar conter o vazamento do óleo no mar e outras deficiências cometidas por executivos, engenheiros e outros funcionários da plataforma.

Publicidade