Clique e assine a partir de 9,90/mês

Locais africanos e da China são declarados Patrimônio da Unesco

Por Da Redação - 29 jun 2012, 20h22

Redação Central, 29 jun (EFE).- Rabat, o centro histórico de Grand-Bassam na Costa do Marfim, as paisagens culturais de Basari, Fula e Bedik no Senegal, e o sítio de Xanadu na China são algumas das novas incorporações à lista de Patrimônio Mundial da Unesco.

O comitê reunido em São Petersburgo (Rússia) aprovou a inclusão como Patrimônio Mundial a capital marroquina, que apresentou a candidatura ‘Rabat, capital moderna e cidade histórica: um patrimônio partilhado’.

A declaração compreende a cidade nova, o Jardim experimental e jardim histórico, a medina, a Kasbah dos Oudayas, as muralha, as portas Almohades e o sítio arqueológico de Chellah.

Das 36 candidaturas apresentadas à Unesco, seja para lugares naturais, mistos ou culturais, os especialistas também deram hoje sinal verde para a paisagem cultural da província de Bali, na Indonésia; as Cavernas de Nahal Me’arot e Wadi o-Mughara, em Israel

O Comitê do Patrimônio Mundial incluiu também a Basílica de Natividade e a Rota da Peregrinação de Belém na Lista do Patrimônio Mundial em Perigo da Unesco.

Esta foi a primeira vez que a Autoridade Nacional Palestina, aceita como membro pleno direito na Unesco em dezembro de 2011, solicitou a inclusão de um lugar palestino na Lista do Patrimônio Mundial. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade