Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Líderes mundiais condenam atentado em Nice

O presidente americano, Barack Obama, lamentou o 'horrível ataque terrorista' e ofereceu apoio à França

Líderes e autoridades dentro e fora da França condenaram o atentado ocorrido na noite desta quinta-feira em Nice, no sul da França, que deixou ao menos 80 mortos e 20 feridos durante a comemoração pela festa nacional de 14 de julho.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou o “horrível ataque terrorista” e ofereceu apoio e solidariedade à França. “Oferecemos às autoridades francesas toda a ajuda que precisarem para investigar este ataque e levar seus responsáveis à Justiça”, disse Obama em comunicado.

LEIA MAIS

Caminhão atinge multidão que celebrava feriado nacional na França

Vídeo: motorista acelerou 2 km antes de ser morto em Nice

O virtual candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump, adiou o anúncio do vice em sua chapa na corrida eleitoral, em função do atentado em Nice. “Outro terrível ataque, desta vez em Nice, na França. Muitos mortos e feridos. Quando vamos aprender? Isso só está piorando”, tuitou o magnata.

A candidata democrata, Hillary Clinton, demonstrou apoio ao país europeu ao falar com a emissora Fox News. “Temos que estreitar nossos laços. Temos que entender que trata-se de uma guerra contra grupos terroristas, grupos radicais jihadistas”.

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu (órgão executivo da União Europeia formado por chefes de governo e de Estado dos 28 países-membros), lamentou o “trágico paradoxo” de um ataque terrorista cometido contra pessoas que “celebravam a liberdade, a igualdade e fraternidade”, escreveu no Twitter.

O ex-presidente francês Nicolas Sarkozy expressou solidariedade às vítimas do atentado. “Emoção profunda e infinita tristeza com o ataque a Nice”, tuitou.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, também se manifestou: ” Os canadenses estão em choque pelo ataque desta noite em Nice. Nossa simpatia às vítimas e solidariedade ao povo francês”.