Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Liderança de Romney e resistência dos rivais marcam Super Terça nos EUA

Miriam Burgués.

Washington, 5 mar (EFE).- A liderança de Mitt Romney e a continuidade de seus rivais na disputa pela candidatura presidencial do Partido Republicano nos Estados Unidos serão colocadas à prova na chamada Super Terça, dia mais importante das eleições primárias americanas, com votações no sempre decisivo Ohio e em outros nove estados.

Os eleitores do Alasca, Geórgia, Idaho, Massachusetts, Dakota do Norte, Ohio, Oklahoma, Tennessee, Vermont e Virgínia vão às urnas nesta terça-feira, quando estarão em jogo 419 dos 1.144 delegados necessários para garantir a candidatura presidencial republicana na convenção de agosto em Tampa (Flórida).

O pré-candidato Romney, ex-governador de Massachusetts, chega à Super Terça como favorito, com 203 delegados e oito vitórias – New Hampshire, Flórida, Nevada, Maine, Michigan, Arizona, Wyoming e Washington.

Mas em Ohio, estado tradicionalmente decisivo para as eleições presidenciais dos EUA, há um empate técnico entre Romney e o ex-senador Rick Santorum, segundo as mais recentes pesquisas divulgadas nesta segunda-feira.

‘Sei o que é a economia. Passei minha vida na economia real. Entendo por que os empregos vêm e vão’, afirmou Romney nesta segunda-feira, em uma fábrica de Canton (Ohio), ao reiterar que seu perfil empresarial é o mais adequado para consolidar a recuperação econômica do país.

Santorum, por sua vez, chamou Romney de ‘oportunista político’, que muda de discurso em função do que está ‘na moda’ em cada momento, durante um comício com simpatizantes em Columbus, também em Ohio.

A ideia de que Romney não está o suficientemente comprometido com os valores conservadores, explorada por Santorum e pelos outros pré-candidatos, calou nesta campanha as bases republicanas, que, além disso, veem o ex-governador como um milionário afastado das preocupações da classe média.

Rick Santorum, um devoto católico contrário ao aborto e ao casamento homossexual, foi até agora o mais beneficiado pelas dúvidas sobre Romney e obteve vitórias em Iowa – estado que abriu as primárias em janeiro – Missouri, Minnesota e Colorado.

Nesta Super Terça, o ex-senador, que está com 92 delegados, pode triunfar em Oklahoma, onde tem 11 pontos percentuais a mais que Romney conforme as últimas pesquisas de intenções de voto, e no Tennessee, onde a vantagem contra o ex-governador é de 5 pontos percentuais.

No Tennessee, também se mostra forte o ex-presidente da Câmara de Representantes Newt Gingrich, que precisa dar um impulso a sua candidatura, pois só conseguiu uma vitória (Carolina do Sul) e tem apenas 33 delegados.

Gingrich é favorito na Geórgia, sua terra de origem e a que mais delegados (76) concederá ao ganhador, mas admitiu nesta segunda-feira, em entrevista à rede ‘CNN’, que vencer somente nesse estado o colocaria em uma posição ‘difícil’ para seguir na disputa.

Quanto a Ron Paul, o parlamentar texano de ideias libertárias que ainda não venceu em nenhum estado nestas primárias, sua estratégia para a Super Terça foi se concentrar em Idaho, Alasca e Dakota do Norte, onde a baixa densidade populacional e o método de votação (caucus, assembleias populares) podem favorecê-lo.

No entanto, um quarto dos eleitores de Idaho é da religião mórmon, professada por Romney, e a política republicana mais famosa do Alasca, a ex-candidata à Vice-Presidência Sarah Palin, fez vários comentários a favor de Gingrich.

Paul, que tem 25 delegados, despertou muito interesse entre os eleitores jovens, mas suas propostas de reduzir ao mínimo o tamanho do governo e retomar o padrão-ouro, abolir o imposto de renda e promover mais liberdade de mercado, entre outras, o transformam em um candidato pouco viável.

Romney deve ganhar sem problemas em Massachusetts, estado onde foi governador, e em Vermont, de acordo com as últimas pesquisas.

O resultado da Virgínia será o mais anedótico do dia, já que somente competirão Romney e Paul, já que Gingrich e Santorum não conseguiram recolher a tempo as 10 mil assinaturas necessárias para se inscrever à votação.

Enquanto isso, o presidente Barack Obama, que tentará a reeleição pelo Partido Democrata no pleito de novembro, oferecerá sua primeira entrevista coletiva do ano horas antes da divulgação dos resultados da Super Terça, anunciou nesta segunda-feira o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney.

A entrevista coletiva será a primeira de Obama desde a cúpula anual do Fórum de Cooperação Ásia-Pacífico (Apec) no Havaí, realizada em 13 de novembro.

A última entrevista coletiva formal que ofereceu aos jornalistas na Casa Branca ocorreu em 6 de outubro. EFE