Clique e assine a partir de 8,90/mês

Líder veterano da Al Qaeda é morto em ataque aéreo dos EUA, diz Pentágono

Muhsin al-Fadhli morreu durante um ataque aéreo dos Estados Unidos enquanto viajava em um veículo na Síria, no início do mês

Por Da Redação - 21 jul 2015, 19h56

Um veterano agente da Al Qaeda e alto representante do grupo Khorasan, Muhsin al-Fadhli, foi morto por um ataque aéreo dos Estados Unidos enquanto viajava em um veículo perto de Sarmada, na Síria, em 8 de julho, informou o Pentágono nesta terça-feira. De acordo com o Departamento de Estado americano, al-Fadhli era tão próximo de Osama bin Laden que estava entre os poucos comandantes da al Qaeda que sabiam de antemão os planos de ataque de 11 de setembro de 2001.

Leia também:

Saiba quais são e o que querem os principais grupos terroristas

EUA bombardeiam alvos do Khorasan e dizem que grupo planejava ataques

Al-Fadhli “era um graduado facilitador da Al Qaeda que esteve entre os poucos líderes de confiança da Al Qaeda a receber uma notificação antecipada dos ataques de 11 de setembro de 2001”, disse o capitão da Marinha Jeff Davis, um porta-voz do Pentágono, em comunicado.

Continua após a publicidade

Al-Fadhli esteve envolvido nos ataques de outubro de 2002 contra fuzileiros navais americanos na ilha Faylaka, no Kuwait, e contra o navio francês MV Limburg, segundo Davis.

“Ele era o líder de uma rede de veteranos da Al Qaeda, chamada às vezes de grupo Khorasan, que está tramando ataques contra os Estados Unidos e nossos aliados e parceiros”, acrescentou Davis.

Khorasan é um termo para a área no Afeganistão e no Paquistão onde acredita-se que o principal conselho da Al Qaeda se esconda.

Al-Fadhli, nascido no Kuwait, havia sido alvo de um ataque aéreo dos EUA em setembro de 2014. À época, alguns oficiais americanos acreditaram que ele havia sido morto, mas a informação não pode ser confirmada.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade