Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Líder opositor afirma que Damasco é capaz de usar armas químicas

O presidente do Conselho Nacional Sírio (CNS), principal coalizão opositora, advertiu nesta segunda-feira, em Ancara, que o regime do presidente Bashar al-Assad é capaz de usar seu arsenal de armas químicas, informou a agência de notícias Anatolia.

“Um regime que massacra crianças e que estupra mulheres, também pode usar armas químicas”, declarou Abdel Basset Sayda, citado pela Anatolia, após uma reunião com o chefe da diplomacia turca, Ahmet Davutoglu.

Sayda pediu que a comunidade internacional interviesse para impedir esta possibilidade, segundo a mesma fonte.

O regime sírio reconheceu pela primeira vez que possui armas químicas e ameaçou utilizá-las em caso de uma intervenção militar estrangeira, mas não contra os civis.

Por outro lado, o líder do CNS acusou alguns grupos curdos da Síria, ligados ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, rebeldes curdos da Turquia) de ajudarem o regime de Damasco em algumas regiões de maioria curda no norte do país.

“O regime sírio deixou esta região com o PKK ou com PYD e se retirou”, declarou Sayda, que é curdo, referindo-se ao Partido da União Democrática (PYD), considerado o braço sírio do PKK.

“O povo curdo não está ao lado desses grupos, está ao lado da revolução (…) O tema curdo deve ser resolvido com um consenso nacional sírio. Há grupos na Síria que seguem uma outra agenda. Estes não servem à causa nacional”, acrescentou, segundo a Anatolia.

Os curdos representam cerca de 9% dos 23 milhões de sírios.