Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Líder do Irã preserva posicionamento sobre acordo nuclear e defende políticas anti-EUA

Em discurso, Ali Khamenei disse que quer que os políticos examinem o acordo para garantir a preservação dos interesses nacionais

O líder supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, fez um pronunciamento veemente neste sábado em que prometeu manter a oposição aos Estados Unidos e suas políticas relativas ao Oriente Médio e afirmou que Washington continua a perseguir a “rendição” do Irã. Em um discurso numa mesquita de Teerã, pontuado por gritos de “Morte aos EUA” e “Morte a Israel”, Khamenei disse que quer que os políticos examinem o acordo nuclear assinado com os países do Grupo 5+1 – Estados Unidos, Rússia, França, China, Grã-Bretanha e Alemanha – para garantir a preservação dos interesses nacionais.

Um conservador radical, dono da última palavra em assuntos de Estado, Khamenei usou repetidamente a frase “caso seja esse texto aprovado ou não”, insinuando que o acordo ainda precisa ganhar uma aprovação definitiva no meio político iraniano, amplamente dividido em facções. “Seja o acordo aprovado ou rejeitado, nunca vamos parar de prestar assistência a nossos amigos na região e aos povos de Palestina, Iêmen, Síria, Iraque, Barein e Líbano. Mesmo depois desse acordo, nossa posição política em relação aos arrogantes EUA não se modificam”, disse ele.

Pelos termos do acordo alcançado na última terça-feira, as sanções econômicas contra o Irã serão retiradas gradualmente, em troca da aceitação por Teerã de alguns limites ao seu programa nuclear.

(Com Agência Reuters)