Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Líder do Estado Islâmico aparece em vídeo pela primeira vez em cinco anos

Foragido, Abu Bakr Baghdadi incita jihadistas a manter a guerra contra os 'cruzados cristãos' e festeja os atentados do Sri Lanka na Páscoa

O Estado Islâmico divulgou nesta segunda-feira, 29, um vídeo de dezoito minutos com um discurso de encorajamento aos seus militantes supostamente proferido pelo seu líder máximo, Abu Bakr Baghdadi, cuja imagem não circula há mais de cinco anos. Baghdadi elogia os terroristas que mataram 253 pessoas no Sri Lanka na Páscoa e estimula os jihadistas sob seu comando a combaterem até o “Dia do Juízo Final”.

A identidade do orador ainda não foi confirmada. Mas há semelhança com as fotos mais antigas do líder do Estado Islâmico, que está foragido. No vídeo, ele parece sentado sobre um tapete, com as pernas cruzadas, e um fuzil Kalashnikov no seu lado direito.  Seu braço direito está apoiado em uma pilha de almofadas. O discurso dura apenas quarenta segundos. Mas há mensagens escritas no restante do vídeo.

“A batalha de Baghuz acabou. Mas mostrou a selvageria, a brutalidade e as intenções doentias dos cristãos contra a comunidade muçulmana”, afirmou, referindo-se ao conflito no último bastião do EI na Síria, próximo da fronteira com o Iraque, conquistado pela coalizão liderada pelos Estados Unidos em abril.

O vídeo foi divulgado pelo grupo mediático do Estado Islâmico, segundo o jornal The New York Times, e distribuído pelo portal Intelligence Group. No discurso, Baghdadi diz que a batalha entre o Islã e os cruzados será longa e reconhece a perda do califado no Iraque e na Síria para as forças ocidentais.

“Nossa batalha hoje é uma batalha de atrito, e nós vamos prolongá-la para o inimigo, que precisa saber que a jihad continuará até o Dia do Juízo Final”, afirma, para depois ressaltar que os ataques do último dia 21 no Sri Lanka “encheram de alegria os corações” dos militantes do EI.

Segundo o Times, o vídeo parece ser um esforço para demonstrar que, apesar das tremendas perdas, o EI ainda está ativo e prestando atenção. O suposto Baghdadi fez referências às eleições em Israel e à queda dos líderes do Sudão e da Argélia e chamou os líderes regionais e jihadistas do EI na Bélgica, Austrália e Arábia Saudita pelos seus nomes.

Se realmente for Baghdadi o orador, este será seu segundo vídeo em cinco anos, segundo o jornal The Guardian. No texto, ele festeja os atentados no Sri Lanka. Embora tenha assumido a autoria dos ataques, ainda há dúvidas sobre a atuação do EI. “Os americanos e europeus fracassaram enquanto nós cumprimentamos nossos irmãos no Sri Lanka pela lealdade deles ao califado”, afirma o texto.

“E nós aconselhamos (aos jihadistas) a manter a causa de Deus e a unidade e ser um espinho no peito dos cruzados. Nós pedimos a Deus que aceite o martírio deles e que os ajude a completar a jornada que começaram”, completa.