Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Líder da extrema-esquerda da França vem ao Brasil para visitar Lula

Deputado da Assembleia Nacional, Jean-Luc Mélenchon faz parte do movimento internacional que pede a libertação do ex-presidente brasileiro

O líder da extrema-esquerda da França, deputado nacional Jean-Luc Mélenchon, anunciou nesta quarta-feira, 21, que visitará o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 5 de setembro na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Ex-candidato à Presidência francesa, Melénchon faz parte do movimento internacional que questiona a condenação de Lula e pede sua libertação.

“No dia 5 de setembro tenho uma reunião com Lula na prisão, em Curitiba. Recebi a confirmação que esta visita foi aprovada. Lula é hoje o caso mais famoso do mundo em ‘lawfare’, um método de instrumentalização da Justiça para eliminar um adversário político”, escreveu Mélenchon, no Facebook. Fundador do partido França Insubmissa (LFI), Melénchon está neste momento em viagem pelo México, de onde explicou que não voltará à França até se encontrar com Lula. Com a decisão, ele deixará de participar de um tradicional encontro de seu grupo político na cidade de Toulouse.

“Nós, ‘Insubmissos’, fazemos parte da mobilização mundial para conseguir a libertação de Lula, mas sabemos também da importância do contato humano com este homem destroçado por duelos familiares, preso apesar da inocência e recentemente ameaçado de ser transferido para outra prisão, na qual a sua vida estaria em perigo”, comentou.

Lula cumpre pena de oito anos e dez meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Na publicação, Mélenchon questionou a independência da Justiça brasileira, frisando que Lula foi condenado pelo ex-juiz federal e agora ministro da Justiça, Sergio Moro.

O político francês explicou que aproveitará as próximas semanas na América para visitar Buenos Aires, na Argentina, onde receberá no dia 3 de setembro o título de doutor honoris causa da Universidade Nacional de Lanús.

(Com EFE)