Clique e assine a partir de 9,90/mês

Leopoldo López, opositor que está preso, é autorizado a votar na Venezuela

Líder da oposição no país poderá participar da votação que escolherá 167 deputados neste domingo

Por Da Redação - 6 dez 2015, 14h13

A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, confirmou que o opositor Leopoldo López, que está na prisão, foi autorizado a votar nas eleições legislativas deste domingo. Para isso, ela solicitou ao órgão eleitoral para que seja habilitada uma mesa de votação para esse fim.

Após votar em uma escola em Caracas, Luisa afirmou que cabe ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE) decidir se a mesa ficará na prisão militar onde López preso, perto da capital, ou se ele será levado a algum colégio eleitoral na região da penitenciária.

Leia também:

Direto de Caracas: foi dada a largada para as eleições legislativas na Venezuela

Continua após a publicidade

MP acusa três homens por morte de político opositor na Venezuela

Os venezuelanos elegem hoje os 167 deputados da Assembleia Nacional, que atualmente tem maioria ligada ao governo de Nicolás Maduro. Em 2015, pela primeira vez em 17 anos de domínio bolivariano, a oposição, representada principalmente pela Mesa da Unidade Democrática (MUD), tem possibilidade concreta de assumir o controle do Parlamento.

O pedido para que López pudesse votar foi apresentado a um tribunal nesta terça-feira pelo seu advogado, Juan Carlos Gutiérrez. Ele alegou que o seu cliente “não está inabilitado politicamente” pois sua sentença “não foi executada por não ser definitiva, já que foi exercido o recurso de apelação correspondente”.

A oposição considera que Leopoldo López é um preso político do governo de Maduro, condição que é negada pelo atual líder venezuelano. López foi acusado de terrorismo e incitação ao crime por incentivar uma manifestação em fevereiro de 2014 que resultou em três mortes. Ele se entregou à Guarda Nacional em fevereiro de 2014 e foi condenado a quase 14 anos de prisão.

Continua após a publicidade

(Com agência EFE)

Publicidade