Clique e assine a partir de 9,90/mês

Leon Panetta chega ao Afeganistão e tenta aplacar crise

Em meio a protestos contra o massacre de civis perpetrado por soldado americano, secretário de Defesa dos EUA se reunirá com o governo afegão

Por Da Redação - 14 mar 2012, 06h31

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta, chegou nesta quarta-feira ao Afeganistão para uma visita de dois dias que tentará aplacar a revolta do povo afegão após a chacina de dezesseis civis – entre eles, nove crianças – pela ação de um soldado americano no último domingo, em Kandahar.

Segundo um porta-voz oficial, Panetta iniciou sua visita com uma reunião com militares em uma base americana e prevê seguir a Cabul, capital do país, para falar com membros do governo afegão.

O massacre provocou protestos em todo o país e aumentou ainda mais a tensão entre a população local e as forças da Otan. Na terça-feira, um grupo talibã atacou a tiros uma delegação oficial afegã que visitava o local do massacre. Um soldado morreu e outros três ficaram feridos na ação.

O militar americano responsável pela chacina em Kandahar está detido e poderá ser condenado à morte.

Corão – As relações entre Afeganistão e EUA estiveram especialmente tensas durante as últimas semanas devido à queima de exemplares do Alcorão na base de Bagram, o que deu lugar a protestos e a uma série de assassinatos de militares americanos.

Leia mais: EUA irão investigar massacre ‘até últimas consequencias’

(Com agência EFE)


Continua após a publicidade
Publicidade