Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Lágrimas de Vladimir Putin deixam russos perplexos

Primeiro-ministro chorou ao ser informado sobre vitória eleitoral no domingo

Por Da Redação 6 mar 2012, 06h04

As lágrimas derramadas pelo primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, após sua vitória nas eleições presidenciais do último domingo deixaram perplexos os russos, acostumados ao rosto destemido do ex-agente da KGB. Logo após ser informado de sua vitória eleitoral no primeiro turno, o presidente eleito fez a esperada aparição junto a seu antecessor, Dmitri Medvedev. O que ninguém imaginava é que ao subir ao palanque, cercado de centenas de bandeiras da Rússia, Putin apareceria com lágrimas nos olhos.

Leia também:

Leia também: Putin vai voltar à Presidência – sem nunca ter saído de fato

“São de verdade ou são lágrimas de crocodilo?”, questionou nesta segunda-feira um dos internautas russos que inundaram a rede com centenas de comentários irônicos sobre as já famosas “lágrimas de Putin”.

“Agradeço a todos os que disseram ‘sim’ a uma grande Rússia. Essa é nossa vitória e não vamos entregá-la a ninguém”, afirmou o prêmie, com seus olhos azuis marejados. As lágrimas claramente filmadas pelas câmeras de televisão contrastaram com a imagem de homem de ação que sempre quis transmitir Putin, que gosta de ser visto como piloto, motociclista, caçador, bombeiro e submarinista. “Foi o vento. Foram autênticas lágrimas de vento”, disse, em referência às “fortes rajadas de vento” que sopravam no ato realizado ao ar livre na Praça Manezh.

Continua após a publicidade

Alguns analistas não hesitaram em comentar que as lágrimas são consequência dos meses de tensão vividos desde as eleições parlamentares de dezembro, denunciadas como fraudulentas pela oposição não parlamentar. “Moscou não acredita nas lágrimas”, escreveu em referência ao famoso filme soviético um dos usuários da runet, a internet russa que transbordou nas últimas horas de comentários e imagens de um Putin emocionado.

Alguns internautas russos se orgulharam do fato de seu presidente ter mostrado seu lado mais sensível após a vitória eleitoral, mesmo que uma única vez. Outros, no entanto, o acusam de não ter expressado a mesma emoção quando mais de 330 pessoas morreram, metade delas crianças, no sequestro de uma escola de Beslan por um comando terrorista checheno em setembro de 2004.

Caricaturas – A rede também ficou cheia de caricaturas de Putin chorando com um lenço estampado com a cifra 64%, em referência à percentagem de votos que recebeu no último domingo. No domingo à noite, Putin não deixou de distribuir abraços e beijos entre seus partidários e representantes, e inclusive aproveitou para recitar um poema patriótico de Sergei Yesenin, um popular poeta russo que se suicidou aos 30 anos.

Putin, que também é faixa preta de judô, demonstrou em poucas ocasiões públicas emoções próprias dos mortais. Há quem diga que a única ocasião em que o viram chorando desconsoladamente em público foi no enterro de seu padrinho político, o prefeito de São Petersburgo, Anatoly Sobchak.

Uma biografia publicada pouco antes das eleições pela famosa jornalista russa Masha Gessen foi intitulada “O homem sem rosto”, devido à atmosfera de mistério que envolve a personalidade de Putin. Acostumado a ridicularizar o populismo de seus oponentes políticos, Putin é muito dado a usar uma linguagem de quartel em seus discursos políticos ou durante suas reuniões com membros do governo. No entanto, o líder russo, que após essa vitória eleitoral continuará no Kremlin até 2018, tem se permitido algumas concessões à sensibilidade excessiva, como tocar piano ou cantar músicas em inglês em eventos beneficentes.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)