Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Kremlin ordena revisão da sentença de Khodorkovski

Por Kirill Kudryavtsev 5 mar 2012, 07h17

O presidente russo, Dmitri Medvedev, ordenou nesta segunda-feira a revisão da legalidade da condenação do ex-magnata do petróleo Mikhail Khodorkovski, anunciou o Kremlin em um comunicado.

O procurador-geral Yuri Chaika deve analisar até 1º de abril a legalidade e a base das condenações de 32 cidadãos russos, incluindo Khodorkovski e seu sócio Platon Lebedev, que cumprem 13 anos de prisão.

O presidente responde assim a um pedido da oposição, que transmitiu uma lista de pessoas consideradas “prisioneiros políticos”.

A libertação de presos políticos era uma das exigências das grandes manifestações celebradas pela oposição em Moscou depois das eleições legislativas de dezembro consideradas fraudulentas.

Detido desde 2003, Khodorkovski foi condenado em dois processos sucessivos a 13 anos de prisão por fraude fiscal, lavagem de dinheiro e desvio de petróleo, em um caso considerado por muitos analistas como um acerto de contas entre o Executivo e um empresário que desafiou o Kremlin e financiou a oposição.

Continua após a publicidade
Publicidade