Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kim Jong-un aceita convite de Putin e irá à Rússia

Segundo a diplomacia sul-coreana, o ditador da Coreia do Norte vai participar da cerimônia de 70 anos do fim da II Guerra Mundial

A Coreia do Norte aceitou o convite da Rússia para uma visita do ditador Kim Jong-un a Moscou em maio, informou a diplomacia de Seul nesta terça-feira. “Foi confirmado que a Coreia do Norte aceitou o convite do Kremlin para Kim Jong-un comparecer às comemorações do 70º aniversário do fim da II Guerra Mundial”, comunicou a diplomacia sul-coreana.

Desde que Kim Jong-un assumiu o poder, em 2012, ele ainda não fez nenhuma visita oficial a outro país. A inteligência sul-coreana esperava que sua primeira visita a outra nação seria uma viagem à China – um dos poucos países que mantêm diálogo com Pyongyang. O convite do presidente russo, Vladimir Putin, enviado em dezembro para Kim, foi mais um sinal claro da aproximação entre o regime de Pyongyang e Moscou.

Leia também

Rússia proíbe transsexuais de dirigir

Putin convida Kim-Jong-un para visitá-lo na Rússia

A visita poderia, no entanto, incomodar a China, principal parceiro econômico dos norte-coreanos. “Se Kim visitar à Rússia e comparecer à cerimônia, será uma situação incômoda, já que o ditador norte-coreano e Xi Jinping [presidente da China] se sentarão na mesma mesa posta por Putin. Isso pode incomodar Pequim”, afirmou à agência local Yonhap uma fonte diplomática sul-coreana não identificada.

A Coreia do Norte demonstrou seu apoio à Rússia no conflito da Ucrânia e Pyongyang estreitou laços com Moscou para fortalecer sua posição internacional diante das últimas acusações de violações de direitos humanos. Além disso, o governo russo quer contar com o apoio da Coreia do Norte para construir um gasoduto que leve energia à Coreia do Sul. No mês de novembro, o número 3 do regime norte-coreano, Choe ryong-hae, foi à Rússia, onde se reuniu com o presidente Putin, que destacou a necessidade de uma maior aproximação entre os dois países.

Leia mais

Presidente do Sul diz estar aberta a reunião com ditador do Norte

Seul deporta americana após elogios à Coreia do Norte

(Com agência EFE)