Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Kim Jong-nam foi morto com agente nervoso, diz Malásia

Traços de VX, substância considerada uma arma química e banida pela ONU, foram encontrados nos olhos e no rosto do irmão do ditador norte-coreano

Por Da redação - Atualizado em 24 fev 2017, 00h26 - Publicado em 24 fev 2017, 00h06

A substância química usada para matar Kim Jong-nam, o irmão mais velho do ditador norte-coreano Kim Jong-un, foi o agente nervoso VX. Um relatório preliminar divulgado pelo polícia da Malásia nesta quinta-feira indicou que traços da toxina foram encontrados nos olhos e no rosto da vítima.

O VX é um poderoso agente à base de fósforo que ataca o sistema nervoso. Usada como arma química, a substância pode ser inalada ou penetrar na pele e nos olhos, causando dor de cabeça, náuseas, convulsões e morte. Considerado uma das armas químicas mais letais, o VX é banido pela pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Kim Jong-nam foi morto na semana passada após sofrer um ataque no aeroporto de Kuala Lumpur, na Malásia. O irmão do ditador da Coreia do Norte foi abordado por duas mulheres, e uma delas esfregou um pano contendo uma substância em seu rosto. Jong passou mal, foi socorrido, mas morreu na ambulância.

Investigação

A polícia da Malásia prendeu quatro pessoas por envolvimento no assassinato, incluindo as duas mulheres. Outros quatro norte-coreanos suspeitos são procurados, mas as autoridades acreditam que eles já tenham fugido para Pyongyang.

Publicidade

A Coreia do Norte nega qualquer envolvimento no crime e, nesta quinta-feira, rotulou como “conspiração” a investigação sobre a morte de Kim Jong-nam e acusou a Malásia de conspirar com a Coreia do Sul.

(Com Estadão Conteúdo e EFE)

Publicidade