Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Khamenei diz que o Irã responderá a todas as ameaças

EUA disseram que Israel pode decidir atacar o Irã no segundo trimestre de 2012

Por Da Redação 3 fev 2012, 08h28

O Irã responderá a todas as ameaças militares ou petroleiras com suas “próprias ameaças”, advertiu nesta sexta-feira o guia supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, em um discurso durante a oração de sexta-feira na Universidade de Teerã. A declaração acontece um dia após o secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, afirmar que Israel poderá tomar a decisão de atacar o Irã no segundo trimestre deste ano.

“As ameaças se transformarão em desvantagens. Ante as ameaças de guerra e as ameaças petroleiras, nós também temos nossas próprias ameaças, que serão aplicadas no momento adequado, se for necessário”, disse Khamenei. “Eles nos ameaçaram dizendo que ‘todas as opções estão sobre a mesa’, mas toda guerra será dez vezes mais prejudicial para os Estados Unidos que suas ameaças, que nos fazem para mostrar sua impotência”, acrescentou o número um iraniano no discurso pronunciado por ocasião do 33º aniversário da revolução de 1979.

A declaração de Panetta não é a primeira vez em que Estados Unidos ou Israel sugerem a possibilidade de uma ação militar para impedir que o Irã fabrique armas atômicas se as sanções internacionais adotadas contra Teerã desde 2007 não forem suficientes. O Irã nega que seu programa nuclear civil esconda uma parte militar, como acusam as potências ocidentais e Israel.

Em várias ocasiões, Teerã também afirmou que responderá a qualquer agressão militar com um ataque contra Israel e contra bases americanas no Oriente Médio. A República Islâmica ainda ameaçou fechar o Estreito de Ormuz, por onde transita um terço do tráfego marítimo petroleiro mundial, caso um bloqueio impeça o Irã de exportar seu petróleo.

Continua após a publicidade
Publicidade