Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kerry: operação dos EUA na Líbia foi ‘apropriada e legal’

Abu Anas al Liby, acusado de terrorismo em embaixadas dos EUA no Quênia e Tanzânia, foi capturado em Trípoli, o que provocou queixas do governo líbio

O secretário de Estado americano, John Kerry, qualificou nesta segunda-feira de “apropriada e legal” a operação militar realizada na Líbia por forças especiais americanas que terminou com a captura de um importante líder da Al Qaeda e provocou protesto do governo líbio, que não foi informado com antecedência da ação.

Leia mais:

‘Terroristas podem correr, mas não se esconder’, diz Kerry

O Pentágono confirmou na noite do sábado a detenção de Abu Anas al Libi durante uma operação antiterrorista na capital Trípoli. Ele é acusado de planejar os ataques em 1998 contra as embaixadas americanas no Quênia e Tanzânia.

O governo líbio pediu explicações aos Estados Unidos por realizarem uma operação militar em seu território sem seu conhecimento prévio e qualificou de “sequestro” a captura do líder extremista.

Kerry disse que as acusações líbisas são “infundadas”, embora tenha reconhecido que Washington não informou sobre a operação ao governo local. O secretário de Estado participa nesta segunda e na terça-feira, da cúpula do Fórum de Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico (Apec), realizada na ilha indonésia de Bali, em substituição ao presidente Barack Obama, que cancelouo sua viagem em consequência da crise orçamentária que “fechou” boa parte do governo federal americano.

Leia também:

EUA capturam chefe do grupo Al Shabab na Somália

(Com agência EFE)