Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Kamala Harris vai à Ásia para ofensiva diplomática

'Estou aqui porque os Estados Unidos são um líder mundial e levamos isso a sério'

Por Ernesto Neves Atualizado em 23 ago 2021, 13h42 - Publicado em 23 ago 2021, 13h06

Em meio ao avanço do Talibã no Afeganistão, a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, chegou a Singapura no último domingo (22) para participar de uma ofensiva diplomática.

Kamala visitará a cidade-estado e o Vietnã, nação em que os americanos travaram uma violenta guerra nos anos 1960 e 1970. Ela será a primeira vice-presidente dos Estados Unidos a visitar o país.

Até o momento, a vice-presidente precisou lidar com questionamentos quanto a caótica retirada americana do Afeganistão.

Numa entrevista coletiva ao lado do primeiro-ministro de Singapura, Lee Hsien Loong, Kamala respondeu a perguntas sobre a perda de confiança nos Estados Unidos.

A vice rebateu, e afirmou que “haverá tempo para analisar o que aconteceu na retirada de tropas do Afeganistão”.

Continua após a publicidade

“Agora, estamos focados em evacuar os cidadãos americanos, os afegãos que trabalharam conosco e os afegãos que estão vulneráveis, incluindo as mulheres e crianças”, disse.

“Estou aqui porque os Estados Unidos são um líder mundial e levamos isso a sério.”

Tanto o Vietnã quanto Singapura estão alinhados aos Estados Unidos na preocupação com o comportamento assertivo da China, sobretudo na região do Mar do Sul da China.

Pequim tem realizado frequentes reinvindicações territoriais sobre esta vasta área marítima, colocando em risco o delicado equilíbrio geopolítico asiático. 

Desde a presidência de Barack Obama, os americanos têm aumentado sua atenção para a Ásia. Essa nova estratégia consiste em redirecionar os esforços diplomáticos de outras regiões, como o Oriente Médio, para os países asiáticos em ascensão.   

  • Continua após a publicidade
    Publicidade