Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Justiça francesa adia decisão sobre caso Strauss-Kahn

DSK é acusado fazer parte de esquema de prostituição em hotel Carlton de Lille

Por Da Redação 28 nov 2012, 08h41

A Justiça francesa adiou nesta quarta-feira sua decisão sobre o pedido do ex-diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn de anular o processo em que é acusado de fazer parte de um esquema de prostituição no caso do hotel Carlton de Lille (na França). O Tribunal de Apelação de Douai deveria se pronunciar sobre o caso nesta quarta, mas a instância anunciou que adiará sua decisão para o próximo dia 19 de dezembro.

O Tribunal de Apelação tinha que emitir uma sentença por escrito sobre o pedido de Strauss-Kahn (conhecido por suas iniciais, DSK) e de outros acusados no escândalo desse hotel, onde eram organizadas as festas com prostitutas.

Os advogados de DSK argumentam que os juízes instrutores não foram imparciais, já que elementos do sumário foram divulgados à imprensa antes inclusive de serem incorporados ao processo. Strauss-Kahn, por sua vez, segue alegando que não sabia que as mulheres que estavam nas festas sexuais, nas quais ele participou quando estava à frente do FMI, eram prostitutas.

Em outubro, o Ministério Público já havia arquivado as acusações de estupro contra DSK, já que a prostituta que o havia denunciado não chegou a efetuar uma denúncia. E este não é o primeiro escândalo sexual envolvendo Strauss-Kahn. No ano passado, ele foi acusado de agressão sexual por uma camareira em Nova York. Ele foi libertado, mas ainda terá de enfrentar uma ação civil nos Estados Unidos. O primeiro caso provocou uma série de revelações sobre sua vida privada, convertendo-o para alguns em um “ogro sexual” e para outros em “vítima de um complô”. Strauss-Kahn reconheceu um “gosto pela libertinagem”, mas negou ter cometido qualquer ato ilícito ou violento.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)