Clique e assine com até 92% de desconto

Justiça determina que Chevron e Transocean suspendam operações no Brasil

Por Da Redação 1 ago 2012, 20h09

A Justiça determinou que a Chevron e a Transocean suspendam suas operações de extração e transporte de petróleo no Brasil em um prazo de 30 dias, em virtude do vazamento ocorrido em novembro de 2011, informou a promotoria do Rio de Janeiro nesta quarta-feira.

A decisão foi adotada pelo Tribunal Regional Federal por pedido da promotoria, após um vazamento de petróleo registrado em novembro no Campo de Frade, na Bacia de Campos, de acordo com um comunicado do Ministério Público. O vazamento pode gerar multa de até R$ 40 milhões à empresa.

A Chevron disse que irá recorrer da medida.

Também no Equador, a Chevron enfrentou processos por supostos danos ambientais e a multa chegou a 19,021 bilhões de dólares, depois que um tribunal da província de Sucumbíos ajustou a sentença emitida em segunda instância, conforme informou à AFP na quinta-feira passada uma fonte desse tribunal.

“Devido a um erro de cálculo, a indenização é de 19.021.552.000 dólares”, disse à AFP uma fonte do tribunal da província de Sucumbíos (nordeste), onde cerca de 30.000 pessoas, que se consideram prejudicadas pelas atividades da Texaco (adquirida pela Chevron em 2001) entre 1964 e 1990, entraram com uma ação.

Continua após a publicidade
Publicidade