Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça determina prisão domiciliar ao capitão do navio naufragado na Itália

Roma, 17 jan (EFE).- A juíza de instrução italiana Valeria Montesarchio determinou nesta terça-feira a prisão domiciliar para Francesco Schettino, o capitão do cruzeiro Costa Concordia que naufragou na sexta-feira perto da ilha de Giglio (Itália), causando a morte de pelo menos 11 pessoas.

A juíza de instrução de Grosseto ditou esta medida após submeter o réu a interrogatório nesta terça-feira, no tribunal desta cidade italiana. O capitão está detido desde sábado, informou o advogado do capitão, Bruno Leporatti.

A promotoria de Grosseto, que tinha solicitado a prisão preventiva para Schettino, acusa o capitão de homicídio culposo múltiplo, abandono de navio e naufrágio, crimes que podem condená-lo a até 15 anos de prisão. EFE