Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça condena empresário russo a cinco anos de prisão

O empresário russo Alexei Kozlov foi condenado nesta quinta-feira a cinco anos de prisão por desvio de fundos, em um novo julgamento percebido pela oposição como um caso emblemático de uma justiça acusada de ser corrupta e de estar às ordens do poder.

O tribunal considerou Kozlov culpado “de desvio de fundos e tentativa de lavagem de dinheiro”, constatou uma jornalista da AFP no tribunal de Presnenski em Moscou, que estava repleto de partidários do condenado.

Kozlov foi detido ao término da audiência e retornará à prisão onde passará pouco menos de dois anos. Já cumpriu três anos de prisão após sua condenação em um primeiro julgamento.

A defesa denuncia que o caso foi armado seguindo as instruções de um dos ex-sócios de Kozlov, um influente ex-senador.

“Esta decisão é contrária à lei, vamos apelar perante o Tribunal de Cassação”, declarou o advogado de defesa, Iuri Kastanov.

Durante o julgamento, Kozlov acusou seus detratores de não terem fornecido nenhuma prova das infrações das quais é acusado.

Kozlov foi condenado uma primeira vez em 2009 a oito anos de confinamento por desvio de fundos. Sua pena foi reduzida a sete anos, e depois a cinco.

Depois de uma ativa campanha de sua esposa, a jornalista russa Olga Romanova, a Suprema Corte anulou a primeira condenação em setembro e ordenou um novo julgamento, uma decisão muito rara na Rússia. Kozlov foi colocado então em liberdade.

Este caso foi denunciado durante as manifestações contra o presidente eleito Vladimir Putin realizadas nos últimos meses em Moscou.